Renata
Renata Nicolli Nasrala / Editora com informações do R7

28 de maio de 2020 - 00:00

Atualizado em 28 de maio de 2020 - 00:00

Internacionais

Homem forja a própria morte e desaparece no meio do mar; veja o fim dessa história!

Nem sua ex-noiva e nem sua filha foram encontrados para comentar oficialmente as notícias chocantes sobre Bennie

Homem forja a própria morte e desaparece no meio do mar; veja o fim dessa história!
Foto: Reprodução/Weaverville Police

Em 1989, Bennie Harden Wint só queria sumir do mapa pois achava estar sendo perseguido pela polícia por fazer parte de um grupo de drogas.

Diante disso, o homem forjou a própria morte ao entrar no mar e desaparecer entre as ondas em um dia ensolarado ao lado da noiva em Daytona Beach, nos Estados Unidos (EUA).

Homem forja própria morte e é descoberto décadas depois

Era setembro quando Bennie resolveu largar tudo. Naquele dia, ele andava com sua noiva Patricia Hollingsworth na praia de Daytona antes de desaparecer completamente deixando pra trás a mulher e uma filha de quatro anos de um casamento anterior.

Desesperada, Patricia avisou os socorristas que o amado havia desaparecido, e a praia inteira se mobilizou para o encontrar.

homem desaparece

Foto: Reprodução/Jim Tiller / Daytona Beach News Journal

Ao todo, de acordo com o Winston Salem Journal, uma média de dez pessoas morriam todos os dias vítimas de afogamento, portanto a cena era bastante comum nas praias norte-americanas.

De acordo com Scott Petersohn, oficial de patrulha que trabalhou naquela noite, pareceu estranho não terem recuperado o corpo da vítima naquele disse.

“Isso quase nunca acontece”, afirma Petersohn.

Ainda de acordo com o salva-vidas, se as vítimas não são recuperadas imediatamente, seus corpos são trazidos pelas ondas de volta para a praia em uma semana. Entretanto, isso não aconteceu com Bennie.

Troca de identidade

Logo depois de desaparecer em meio as ondas do mar, a identidade de Bennie Harden Wint deu lugar a William James Sweet, que mudou-se da Flórida para o Alabama.

Entretanto, o que Bennie – agora William – não esperava era ainda ser procurado após duas décadas.

Em uma tentativa de encontrar o pai, Christi McKnight usou a internet para a ajudar nessa missão, e fez uma postagem nas redes na esperança de encontrar seu pai para salvar sua avó, a mãe de Bennie.

“Os médicos dizem que ela deveria estar morta há um ano, mas dizem que ela está se apegando a uma coisa, e acreditamos que ela está se apegando ao meu pai”, escreveu McKnight.

Apesar do esforço, a garota só obteve uma resposta um ano depois, quando em 2009 um sargento da Carolina do Norte chamado Stacy Wyatt encontrou um carro com uma luz apagada em meio a rodovia.

Em uma parada de trânsito rotineira, ele pediu ao motorista a identificação, e foi surpreendido com o argumento de que o indivíduo não tinha documento, mas se chamava  William James Sweet.

Pego na mentira

Após alegar que não tinha documento, o policial Wyatt encaminhou o sujeito para à delegacia, onde ele foi questionado sobre a sua identidade – ou a falta dela.

De acordo com os policiais, não havia William James Sweet registrado em nenhum lugar que se encaixasse na descrição do homem.

Sem saída, Bennie finalmente contou a verdade sobre quem era, admitindo seu verdadeiro nome. Além disso, ele explicou aos policiais que há 20 anos entrou no oceano e fingiu a própria morte.

Aos policiais, Bennie também contou que o motivo para forjar a própria morte foi porque estava envolvido em um grupo de drogas que na época estava sendo procurado pela polícia, e ele acreditava estar nessa lista.

Dessa maneira, ele afirmou que não viu outra saída a não ser desaparecer no mapa.

Para sua surpresa, os policiais fizeram uma busca completa e explicaram a Bennie que tudo não passou de uma paranóia de sua cabeça, já que ele nunca havia entrado para uma lista de procurados em nenhum estado.

homem forja morte

Foto: Reprodução/Reprodução/boredomtherapy

Por fim, nem sua ex-noiva e nem sua filha foram encontrados para comentar oficialmente as notícias chocantes sobre Bennie.