Notícias

Homem estupra enteada de 10 anos e alega que ela estava ‘criando corpo’

Redação RIC Mais
Redação RIC Mais

25 de janeiro de 2017 - 00:00 - Atualizado em 25 de janeiro de 2017 - 00:00

Foto: Polícia Civil do Paraná

Ele também disse que praticava os abusos porque a menina ‘ficava se insinuando para ele’

Um homem de 34 anos foi preso, na manhã desta quarta-feira (25), suspeito de estuprar sua enteada de 10 em Curitiba.

Ele estava na casa do pai, no bairro Pinheirinho, quando foi encontrado pela equipe do Núcleo de Proteção à Criança e Adolescente Vítima de Crime (Nucria).

Segundo informações policiais, a bisavó da vítima passou a desconfiar dos abusos que a criança estava sofrendo e compareceu na delegacia para relatar o caso em novembro do ano passado.

Durante as diligências, a polícia descobriu que o homem violentava a menina há mais de um ano. “Ele se relacionava com a mãe da vítima há aproximadamente cinco anos”, afirma a delegada-titular do Nucria, Patrícia Conceição Nobre Paz.

Os fatos foram confirmados pelo próprio homem, durante o interrogatório realizado na delegacia. A delegada ressaltou que o suspeito foi frio em seu depoimento. “Ele alegou que praticava os abusos porque a criança estava criando corpo e por isso ficava se insinuando para ele, toda a equipe ficou perplexa”, conta Patrícia.

A criança foi submetida a todos os exames periciais, que comprovaram a violência sexual praticada pelo padrasto. “O Nucria trabalha fortemente na proteção das crianças e adolescentes, visando suprimir as consequências causadas por crimes tão bárbaros como esse”, finaliza da delegada.

O homem responderá por estupro de vulnerável e está preso provisoriamente no Nucria, onde aguarda à disposição da Justiça.

Leia mais
Padrasto que estuprava enteada é flagrado pela esposa e diz que menina o seduzia
Suspeito de abusar de enteada de 13 anos, homem é preso na região Oeste

Informamos aos nossos visitantes que nosso site utiliza cookies. Ao usar nosso site, você concorda com nossos Termos de Uso. A maioria dos navegadores aceita cookies automaticamente. Para ver quais cookies utilizamos, acesse nossa Política de Privacidade.