Notícias

Homem encontra boneca na parede com bilhete misterioso: “Obrigada por me libertar”

A boneca foi encontrada depois que o morador, que havia acabado de receber as chaves da nova residência, resolveu fazer algumas modificações na casa e quebrar uma parede

Aline
Aline Taveira / Produtora com informações do Liverpool Echo
Homem encontra boneca na parede com bilhete misterioso: “Obrigada por me libertar”
(Foto: Jonathan Lewis / Liverpool Echo)

20 de setembro de 2021 - 09:07 - Atualizado em 20 de setembro de 2021 - 09:07

Um professor de escola primária ficou desesperado ao descobrir uma boneca de pano segurando um bilhete misterioso atrás de uma parede dentro de sua nova casa. Jonathan Lewis, de 32 anos, foi surpreendido após pegar as chaves da casa nova em Surrey, na Inglaterra, nesta sexta-feira (17), e decidir quebrar uma parede. Assim que deu as primeiras marteladas em uma parede embaixo da escada, ele encontrou uma boneca de pano vestida com um vestido listrado e um chapéu, segurando um bilhete.

“Eu meio que sabia que havia um vazio embaixo da escada que tinha sido vedada com tábuas de gesso. Havia um fio saindo de onde os proprietários anteriores tinham a geladeira, mas eu não sabia onde o fio estava conectado, então eu bati em um pedaço da placa de gesso para ver o que havia lá. Eu bati em um buraco do tamanho de um punho, acendi uma luz e havia uma boneca sentada lá”, afirmou Jonathan, ao Liverpool Echo.

Foi depois de puxar a placa de gesso que Jonathan percebeu que a boneca estava segurando um bilhete.

“Caro leitor/novo proprietário, obrigada por me libertar! Meu nome é Emily. Meus donos originais moravam nesta casa em 1961. Eu não gostava deles, então eles tiveram que ir embora. Tudo o que eles fizeram foi cantar e se divertir. Foi repugnante. Esfaquear foi a minha escolha de morte para eles, então espero que você tenha facas. Espero que você durma bem”, dizia o bilhete.

Após a descoberta, Jonathan contou que seus o incentivaram a vender tudo o mais rápido possível. No entanto, segundo ele, a situação foi apenas muito engraçada.

“Vou ser sincero, achei a coisa toda hilária. A carta diz 1961, mas a corretora de imóveis disse quando estava me mostrando a casa que a cozinha só estava pronta quatro ou cinco anos atrás”, afirmou.