Notícias

Homem com HIV é preso por violentar garoto autista de 14 anos na RMC

Redação RIC Mais
Redação RIC Mais

24 de junho de 2016 - 00:00 - Atualizado em 24 de junho de 2016 - 00:00

O suspeito teria se aproveitado da deficiência do garoto e o levou até o sótão da residência, onde o violentou. (Foto: Polícia Civil/Divulgação)

Crime aconteceu em Campina Grande do Sul. Jovem é sobrinho do companheiro do suspeito

Um homem de 45 anos, proprietário de um pesque-pague em Campina Grande do Sul, Região Metropolitana de Curitiba (RMC), foi preso na tarde de quinta-feira (23), no bairro Jardim Araçatuba – local onde aconteceu o crime – suspeito de estuprar um menino, portador de transtorno autista, de 14 anos. 

O crime aconteceu no mês de abril, quando o homem ficou responsável por cuidar da vítima e da irmã da vítima, uma garota de seis anos. Os dois jovens são sobrinhos do seu companheiro. A mãe deixou as crianças no pesque-pague, sob os cuidados do homem para efetuar uma mudança.

Segundo informações apuradas pela equipe, o suspeito teria se aproveitado da deficiência intelectual do garoto e o levou até o sótão da residência, onde o violentou. 

A mãe foi até a delegacia após tomar conhecimento do fato, quando levou a criança ao médico por problemas de saúde e soube que o menino tinha sido vítima de estupro e ainda havia sido contaminado pelo vírus do HIV. 

Diante do fato, a criança contou para mãe o que tinha ocorrido e apontou o suspeito. O laudo do IML confirmou a violência sexual praticada pelo homem. 

O delegado titular da unidade, Messias Antônio da Rosa, afirmou que o suspeito mantinha fotos de pornografia em seu computador. O equipamento eletrônico foi apreendido e será investigado. “O suspeito já tinha passagens por crime de furto e estelionato”, finaliza Rosa.

O homem está preso na Delegacia de Campina Grande o Sul. Ele responderá por estupro de vulnerável e se condenado poderá pegar até 15 anos de prisão.

Informamos aos nossos visitantes que nosso site utiliza cookies. Ao usar nosso site, você concorda com nossos Termos de Uso. A maioria dos navegadores aceita cookies automaticamente. Para ver quais cookies utilizamos, acesse nossa Política de Privacidade.