Notícias

Haddad: Bolsonaro não poupará esforços para ameaçar democracia

Estadão
Estadão Conteúdo

26 de junho de 2020 - 22:07 - Atualizado em 26 de junho de 2020 - 22:07

O ex-ministro da Educação e ex-prefeito de São Paulo Fernando Haddad (PT) afirmou que o presidente Jair Bolsonaro não poupará esforços para ameaçar a democracia. O petista defendeu o afastamento do presidente e afirmou que Bolsonaro comete crimes de responsabilidade a cada semana.

Durante participação em ato virtual convocado pelo movimento Direitos Já, o ex-presidenciável citou a participação de Bolsonaro em atos antidemocráticos e a prisão de Fabrício Queiroz, investigado pela prática de “rachadinha” no gabinete do atual senador Flávio Bolsonaro (Republicanos-RJ) quando este era deputado estadual no Rio.

O petista afirmou que Bolsonaro cometeu um crime e usou o advogado Frederick Wassef para esconder Queiroz. “Nesse momento ele se encontra acuado. Queiroz está preso e ameaça a delatar todo o clã Bolsonaro, disse.

Haddad também citou o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva e conclamou apoio pelo resgate dos direitos políticos do petista.

Informamos aos nossos visitantes que nosso site utiliza cookies. Ao usar nosso site, você concorda com nossos Termos de Uso. A maioria dos navegadores aceita cookies automaticamente. Para ver quais cookies utilizamos, acesse nossa Política de Privacidade.