Coronavírus

Viaturas da Guarda Municipal de Curitiba orientam população a ficar em casa

Caroline
Caroline Berticelli / Editora com informações da Prefeitura de Curitiba e AEN
Viaturas da Guarda Municipal de Curitiba orientam população a ficar em casa
Foto: Divulgação/Prefeitura de Curitiba

22 de março de 2020 - 00:00 - Atualizado em 1 de julho de 2020 - 14:50

Equipes da Guarda Municipal de Curitiba têm percorrido parques e locais onde ainda existe concentração de pessoas para orientar a população que fique em casa. A ação ocorre em todas as regionais e deve continuar nos próximos dias. 

A mensagem transmitida pelos auto-falantes dos veículos informa: “É necessário ficar em casa. Evitar aglomerações e adotar o isolamento social, neste momento, é fundamental para a saúde de todos. A hora é de se proteger”. 

De acordo com o secretário municipal de Defesa Social e Trânsito, Guilherme Rangel, o curitibano tem entendido que esta é uma situação excepcional e tem colaborado.

“Durante este fim de semana, foi ainda mais expressiva a redução de pessoas nas ruas e nos demais locais públicos. Mas é crucial que esse comportamento e os cuidados básicos de higiene se mantenham pelos próximos dias”, afirma o secretário.

PM fecha bares na capital paranaense 

Neste sábado (21), o governador Carlos Massa Ratinho Junior assinou o Decreto 4.317/2020 que orienta a suspensão de serviços comerciais, entre eles, bares, academias e casas noturnas, e atividades não essenciais e lista 25 segmentos que devem continuar a funcionar normalmente.

Na noite deste sábado (21), a Polícia Militar fez uma operação para fechar os bares de Curitiba que insistiram em abrir. Segundo a PM, em primeiro momento é feita uma orientação para que os donos dos estabelecimentos fechem as portas e caso ela não seja seguida, o fechamento é feito pelos próprios policiais.

pm-fecha-bares-curitiba

Foto: Divulgação

Penalidades

O Governo ainda estabeleceu, nesta sexta-feira (20), penalidades para quem não colaborar com as autoridades sanitárias na comunicação imediata de possíveis contatos com agentes infecciosos e circulação em áreas consideradas como regiões de contaminação de coronavírus.

De acordo com o Decreto 4.310, assinado pelo governador Carlos Massa Ratinho Junior, o descumprimento das regras seguirá as punições contidas na Portaria Interministerial criada pelo Governo Federal. O texto prevê a responsabilização civil, administrativa e penal dos agentes infratores, com sanções previstas no Código Penal.

São elas, a infração de determinação do poder público, com pena de um mês a um ano e multa, e desobediência da ordem legal de funcionário público, com pena de 15 dias a 6 meses e multa. Esta última pena é aumentada de um terço caso o infrator seja funcionário da saúde pública. Poderá haver sanção maior caso o crime seja considerado mais grave.