Notícias

Greve coloca apenas 10% dos ônibus nas ruas de Maringá, diz Semob

De acordo com a Semob, foram registrados 14 ônibus que saíram para o trabalho

Renan
Renan Vallim / Repórter
Greve coloca apenas 10% dos ônibus nas ruas de Maringá, diz Semob
Terminal amanheceu irreconhecível para uma segunda-feira: praticamente vazio (Foto: Aldemir de Moraes / PMM)

25 de outubro de 2021 - 09:18 - Atualizado em 25 de outubro de 2021 - 09:19

A greve dos trabalhadores do transporte coletivo de Maringá, iniciada nas primeiras horas da manhã desta segunda-feira (25), teve forte adesão. De acordo com a Secretaria Municipal de Mobilidade Urbana (Semob), apenas 10% da frota foi colocada nas ruas. O índice é bem menor do que o mínimo determinado pela Justiça em liminar.

O Terminal Urbano Said Felícia Ferreira, no centro da cidade, amanheceu irreconhecível para uma manhã de segunda-feira: praticamente vazio. De acordo com a Semob, foram registrados 14 ônibus que saíram para o trabalho. Os trabalhadores estão concentrados na frente da sede da empresa que administra o transporte coletivo da cidade, na Avenida Monteiro Lobato.

O índice de ônibus rodando é inferior ao estabelecido pelo desembargador e vice-presidente do Tribunal Regional do Trabalho (TRT) da 9ª região, Célio Horst Waldraff. Ele havia determinado, em liminar publicada no último sábado (23), que o sindicato deveria manter 60% da frota de ônibus do município rodando normalmente nos horários de pico. De acordo com a liminar, o descumprimento acarretaria em uma multa diária de R$ 100 mil ao sindicato.

Foi agendada uma reunião para esta terça-feira (26) entre a Transporte Coletivo Cidade Canção (TCCC) e o Sindicato dos Trabalhadores no Transporte Coletivo de Maringá (Sinttromar) para tratar do fim da greve.