Notícias

Google lança plataforma interativa com histórias inéditas sobre Amazônia

Redação RIC Mais
Redação RIC Mais

12 de julho de 2017 - 00:00 - Atualizado em 12 de julho de 2017 - 00:00

O projeto “Eu sou a Amazônia” está disponível apenas para o navegador Chrome e aparelhos Android (Foto: Divulgação/ Google)

Histórias do “Eu Sou a Amazônia” são contadas por comunidades indígenas e quilombolas; a nova ferramenta do Google conta com textos, vídeos, fotos, mapas e realidade virtual em 360º

*Do R7

O Google lançou nesta terça-feira (11) uma nova ferramenta interativa que aproxima os internautas da Amazônica e faz com que cada um descubra suas próprias conexões com a floresta.

Dirigido pelo cineasta Fernando Meirelles, o projeto “Eu sou a Amazônia”, do Google Earth, apresenta 11 histórias contadas por comunidades indígenas e quilombolas da região, que abordam diferentes aspectos da vida na floresta, incluindo os desafios e as ameaças a esse ecossistema.

Por meio de textos, vídeos, fotos, mapas e realidade virtual em 360°, o projeto tem como objetivo mostrar como “a floresta faz parte da nossa vida é nós da dela”, explica o cacique Almir da tribo Suruí. “A tecnologia do Google ajuda a criar um futuro melhor, a construir a consciência de que somos todos iguais. Nossa luta é para conscientizar o mundo e dizer vamos juntos. A floresta não é patrimônio apenas do povo indígena, mas do brasileiro e do mundo todo.

Essas histórias são o resultado de um projeto que começou há dez anos, quando o cacique descobriu o Google Earth e viu seu potencial para proteger o legado e as tradições de seu povo. Almir propôs uma parceria ao Google, que resultou na criação do Mapa Cultural dos Suruí, o primeiro projeto liderado por um povo indígena para combater o desmatamento e mapear o estoque de carbono de suas terras.

Rogério Pereira, da Arqmo (Associação das Comunidades Remanescentes de Quilombos do Município de Oriximiná), conta que a plataforma também contribui muito para sua comunidade. “Nós conseguimos ver como é o nosso território, explicar onde estão as aldeias, ter uma ideia melhor de quantas pessoas nós somos e onde essas pessoas estão. Além disso, podemos tentar encontrar locais em que esteja tento extração ilegal [de recursos naturais”, afirmou.

O lançamento contou com o apoio do ator Cauã Reymond. “O projeto fala sobre proteção do que é nosso, dos nossos recursos naturais e de como explorá-los de uma forma correta e que proteja a Amazônia. O Google está proporcionando as ferramentas para a gente dar continuidade a isso e eu fico muito feliz de participar desse projeto”, disse Cauã. 

“Eu sou a Amazônia” está disponível apenas para o navegador Chrome e aparelhos Android, com tradução para português, inglês e espanhol. Para acessar a plataforma, entre em: g.co/EuSouAmazonia

Veja também:

Aleitamento materno: conheça onze mitos e verdades

TOPVIEW apresenta revista com novo projeto gráfico