Economia

Gastos com Habitação sobem 0,76% e geram a maior pressão de grupo no IPCA-15

Redação RIC Mais
Redação RIC Mais

24 de setembro de 2019 - 00:00 - Atualizado em 24 de setembro de 2019 - 00:00

As famílias brasileiras gastaram 0,76% mais com Habitação em setembro, grupo de maior impacto na inflação medida pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo – 15 (IPCA-15), o equivalente a uma contribuição de 0,12 ponto porcentual, informou o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). A alta foi puxada pelo aumento de 2,31% na tarifa de energia elétrica, que ficou mais cara pelo oitavo mês consecutivo.

A conta de luz foi o item de maior pressão na inflação do mês: 0,09 ponto porcentual.

Em setembro, permaneceu em vigor a bandeira tarifária vermelha patamar 1, que determina a cobrança adicional de R$ 4,00 para cada 100 quilowatts-hora consumidos.

Ainda em Habitação, o gás encanado aumentou 0,29%, refletindo o reajuste de 0,99% nas tarifas no Rio de Janeiro a partir de 1º de agosto.

A taxa de água e esgoto subiu 0,96%, em decorrência de reajustes no Recife e em Belo Horizonte.

Informamos aos nossos visitantes que nosso site utiliza cookies. Ao usar nosso site, você concorda com nossos Termos de Uso. A maioria dos navegadores aceita cookies automaticamente. Para ver quais cookies utilizamos, acesse nossa Política de Privacidade.