Notícias

Gaeco cumpre mandados no Instituto Curitiba de Informática

Redação RIC Mais
Redação RIC Mais

30 de junho de 2016 - 00:00 - Atualizado em 30 de junho de 2016 - 00:00

Foto: Google Imagens

Operação “Fonte de Ouro” apura eventuais crimes cometidos contra a lei de licitações e crime de peculato

O Grupo Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco) cumpre na tarde desta quinta-feira (30) seis mandados de busca e apreensão em Curitiba. Um dos mandados foi cumprido no Instituto Curitiba de Informática (ICI). Os outros cinco foram realizados em escritórios de seus responsáveis e de contratados pelo ICI.

Segundo o Ministério Público do Estado (MPPR), a operação foi batizada como “Fonte de Ouro” e apura eventuais crimes cometidos contra a lei de licitações e crime de peculato (desvio de dinheiro público), por meio de organização criminosa.

De acordo com o Gaeco, embora organizações sociais possam ser contratadas sem licitação, há evidências, inclusive em relatório do Tribunal de Contas do Estado do Paraná (TCU-PR), de que a empresa recebe grandes valores referentes a contratos de serviços que não correspondem à finalidade da organização social, e que em muitos casos sequer existem orçamentos para aferir o justo preço cobrado pelo serviço.

Além disso, segundo o Gaeco, a empresa “quarteiriza” parte dos serviços pelos quais é favorecida pelos contratos com o poder público, ou seja, solicita de outras empresas os serviços necessários para suprir sua demanda de contrato.

Informamos aos nossos visitantes que nosso site utiliza cookies. Ao usar nosso site, você concorda com nossos Termos de Uso. A maioria dos navegadores aceita cookies automaticamente. Para ver quais cookies utilizamos, acesse nossa Política de Privacidade.