Notícias

Fundição global de níquel se recupera com retomada das operações em Sudbury

Reuters
Reuters
Fundição global de níquel se recupera com retomada das operações em Sudbury
Placa para a mina Copper Cliff da Vale, perto de Sudbury

6 de dezembro de 2021 - 11:50 - Atualizado em 6 de dezembro de 2021 - 11:55

LONDRES (Reuters) – A atividade global de fundição de níquel se recuperou em novembro, impulsionada por ganhos na América do Norte e na Europa, enquanto a produção de cobre refinado despencou, mostraram dados de vigilância por satélite na segunda-feira.

A produção de níquel subiu devido à retomada da fundição em Sudbury, da Vale, no Canadá, enquanto o alívio de uma crise de energia elevou a atividade na China, disseram o serviço de satélite SAVANT e a corretora Marex em um comunicado.

Earth-i, especializado em dados geoespaciais, usa satélites para rastrear até 90% da capacidade global de fundição de cobre e níquel.

No índice de dispersão do SAVANT, 50 pontos indicam que as fundições estão operando no nível médio dos últimos 12 meses. Também tem um segundo índice que mostra a porcentagem de fundições ativas.

Seu índice de dispersão global de níquel subiu para uma média de 51,4 em novembro, ante 46,0 um mês antes, com o índice norte-americano atingindo um recorde e o nível europeu um pico de dois anos.

No cobre, o índice de dispersão global caiu para uma média de 51,7 em novembro, contra 52,2 em outubro.

“A atividade global de fundição caiu ligeiramente em novembro, já que os aumentos na China e na América do Norte foram mais do que compensados ​​pelas quedas na América do Sul, Europa e África”, informou um comunicado.

(Reportagem de Eric Onstad)

tagreuters.com2021binary_LYNXMPEHB50NH-BASEIMAGE