Notícias

Polícia investiga dois homens por fraude milionária contra Banco do Brasil

As investigações continuam com o intuito de identificar mais pessoas envolvidas no crime

Renata
Renata Nicolli Nasrala / Editora com informações da Polícia Civil do Paraná
Polícia investiga dois homens por fraude milionária contra Banco do Brasil

19 de maio de 2020 - 00:00 - Atualizado em 1 de julho de 2020 - 16:10

Na manhã desta terça-feira (19), policiais da Polícia Civil do Paraná (PCPR) foram às ruas para apurar uma fraude milionária contra o Banco do Brasil.

De acordo com as investigações, o gerente de uma agência bancária e um microempreendedor são investigados de roubarem R$ 60 milhões do banco.

Ao todo, cinco mandados de busca e apreensão estão sendo cumpridos pela polícia nesta manhã.

Fraude milionária contra o Banco do Brasil: buscas estão sendo realizadas em Maringá, Loanda e Porto Rico

Neste momento, as buscas estão sendo realizadas de forma simultânea nos municípios de Maringá, Loanda e Porto Rico, no noroeste do Paraná.

Conforme a PCPR, as investigações começaram em outubro de 2019, quando a instituição financeira entrou em contato para denunciar o fato.

Segundo o relato, o gerente geral de uma agencia bancária teria alterado a senha de seus gerentes subordinados para efetuar a transferência do numerário para a conta do microempreendedor, que transferiu de forma fracionada o dinheiro para outras três contas jurídicas.

De acordo com o que foi apurado, a troca de senha aconteceu sem conhecimento e autorização dos funcionários, e as senhas foram alteradas para que a transferência do alto valor fosse autorizada, já que era necessário que houvesse concessão de três usuários.

Além disso, as investigações apontam que o gerente suspeito teria utilizado a senha de uma gerente de agência bancária situada em São Paulo com o intuito de não ser descoberto. Através desta senha, o investigado teria tido acesso ao sistema que efetiva a transferência.

Agora, as investigações continuam com o intuito de identificar mais pessoas envolvidas no crime.

Informamos aos nossos visitantes que nosso site utiliza cookies. Ao usar nosso site, você concorda com nossos Termos de Uso. A maioria dos navegadores aceita cookies automaticamente. Para ver quais cookies utilizamos, acesse nossa Política de Privacidade.