Coronavírus

Retratos do isolamento: fotógrafo curitibano registra idosos em casa durante a pandemia do coronavírus

Todas as fotos foram feitas de dentro do prédio onde o fotógrafo mora, no Centro da capital paranaense

Guilherme
Guilherme Becker / Editor
Retratos do isolamento: fotógrafo curitibano registra idosos em casa durante a pandemia do coronavírus
(FOTO: Hamilton Zambiancki)

3 de abril de 2020 - 00:00 - Atualizado em 1 de julho de 2020 - 14:49

Durante o isolamento social imposto como medida preventiva contra o coronavírus, um fotógrafo de Curitiba resolveu utilizar os equipamentos de trabalho de dentro da própria residência. Como os idosos são as principais vítimas da doença, Hamilton Zambiancki começou a reparar, da janela de seu apartamento, como as pessoas estavam se comportando para evitar a proliferação e criou uma galeria.

“Logo no início da quarentena passei a observar com mais atenção o dia a dia da cidade, vista da minha janela. E pude registrar um casal de idosos na janela, com um olhar desolado. Foi então que comecei a pensar naquele cenário, de que estávamos preocupados com os idosos diante da pandemia do novo coronavírus, forçando-os psicologicamente a permanecerem em suas casas. Com isso surgiu a ideia de me dedicar a fotografá-los mostrando esse isolamento”, contou o fotógrafo.

Desde a primeira foto foram 13 dias acompanhando de dentro de casa o comportamento, em alguns momentos angustiante, dos idosos. Para fazer registros de outros moradores, Hamilton utilizou as janelas do corredor do prédio também.

Fotos: idosos em isolamento

“Comecei a fotografar os idosos nas janelas logo em que o isolamento foi recomendado. Para captar essas imagens, primeiramente precisei mapear quais prédios e quais janelas poderiam ter idosos. A partir disso, tive que ter bastante paciência, muitas vezes aguardar por horas, até achar a cena ideal”, comentou o fotógrafo que montou uma galeria com sete imagens.

Enquanto realiza as fotos, entre um trabalho e outro, Hamilton pode observar alguns sentimentos por parte dos idosos. “Pude perceber que, justamente por ser considerado um grupo de risco, eles estavam em suas casas, respeitando as determinações de isolamento social. É claro que uma foto e outra pode parecer que estão se sentindo solitários, mas todos nós estamos com esse sentimento. Mas que é por um bem maior”, relatou.

Assim como outras categorias, os fotógrafos também tiveram as rotinas alteradas por conta da pandemia do coronavírus. Para cumprir as pautas, Hamilton planeja o trajeto, horário e os cuidados a serem tomados. “De fato precisamos respeitar o isolamento social, mas a situação requer que façamos o registro dessa crise”, contou.

Confira a galeria de imagens do trabalho jornalístico do fotógrafo curitibano: