Notícias

FCC revoga licença da China Telecom Americas de fornecer serviços nos EUA

Reuters
Reuters
FCC revoga licença da China Telecom Americas de fornecer serviços nos EUA
Sede da Federal Communications Commission em Washington, D.C. (EUA)

27 de outubro de 2021 - 09:58 - Atualizado em 27 de outubro de 2021 - 10:00

Por David Shepardson

WASHINGTON (Reuters) – A Comissão Federal de Comunicações (FCC) dos Estados Unidos revogou nesta terça-feira o aval da China Telecom para operar no país, citando preocupações de segurança nacional.

Maior empresa de telecomunicações chinesa, a China Telecom tem pode fornecer serviços de telecomunicações há quase 20 anos nos EUA. Agora, ela deve descontinuar os serviços em 60 dias.

A FCC em abril de 2020 havia alertado que poderia encerrar as operações americanas de três estatais de telecomunicações chinesas, citando riscos de segurança nacional, incluindo a China Telecom Americas, bem como a China Unicom Americas, Pacific e seus subsidiária integral ComNet (EUA).

“A decisão da FCC é decepcionante. Pretendemos buscar todas as opções disponíveis enquanto continuamos a servir nossos clientes”, disse um porta-voz da China Telecoms America.

Em maio de 2019, a FCC votou por unanimidade para negar a outra empresa estatal de telecomunicações chinesa, a China Mobile, o direito de fornecer serviços nos EUA.

Em 2020, a FCC designou Huawei e ZTE como ameaças à segurança nacional para redes de comunicações, declaração que impedia empresas americanas de recorrer a um fundo governamental de 8,3 bilhões de dólares para comprar equipamentos delas.

A FCC em dezembro exigiu que as operadoras com equipamentos ZTE ou Huawei “retirem e substituam” esse equipamento.

Em março, a FCC designou cinco empresas chinesas como ameaças à segurança nacional, incluindo Huawei, ZTE, Hytera, Hangzhou Hikvision e Zhejiang Dahua.

(Reportagem de David Shepardson)

tagreuters.com2021binary_LYNXMPEH9Q0TL-BASEIMAGE