Notícias

Fábrica diz que tornado no Kentucky pode ter matado menos do que o temido

Reuters
Reuters
Fábrica diz que tornado no Kentucky pode ter matado menos do que o temido
Devastação após tornado atingir em Mayfield, no Kentucky, EUA

13 de dezembro de 2021 - 09:21 - Atualizado em 13 de dezembro de 2021 - 09:25

Por Gabriella Borter

MAYFIELD, Estados Unidos (Reuters) – Um raio de esperança surgiu no domingo na esteira de uma série de tornados que arrasaram uma cidade do Kentucky e mataram pessoas em cinco Estados norte-americanos quando representantes de uma fábrica de velas destruída disseram ser possível que muito menos pessoas tenham morrido do que se temia inicialmente.

O presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, declarou uma grande catástrofe federal no Kentucky, abrindo caminho para ajuda federal adicional, disse a Casa Branca.

Autoridades haviam dito que o número de mortos poderia passar de 100 após os tornados que assolaram ao menos seis Estados do Meio-Oeste e do sul do país na noite de sexta-feira, vendo poucas chances de encontrar sobreviventes nos escombros dois dias mais tarde.

No Kentucky, o governador Andy Beshear estimou as fatalidades em 80 e disse que elas certamente ultrapassariam 100, mas isto se baseou na suspeita de que dezenas morreram quando uma fábrica de velas foi destruída na pequena cidade de Mayfield.

Até 70 pessoas presentes na fábrica haviam sido dadas como mortas, mas esta cifra poderia ser reduzia a 16 ou menos, segundo um porta-voz da empresa, aumentando a possibilidade de a estimativa de mortes do governo diminuir consideravelmente.

Entre as 110 pessoas na fábrica, oito tiveram a morte confirmada e oito estão desaparecidas, disse Bob Ferguson, porta-voz da Mayfield Consumer Products.

“Surgiram alguns relatos iniciais de que até 70 pessoas poderiam estar mortas na fábrica. Uma já é muito, mas agradecemos a Deus que o número está se mostrando muito, muito menor”, disse Ferguson à Reuters, acrescentando que equipes de resgate continuam procurando as oito das quais ainda não se tem notícias.

Não está claro quantos funcionários da fábrica foram incluídos por Beshear em sua estimativa de mortes, que ele formulou no sábado e no domingo disse permanecer inalterada, ao menos até então.

“Ainda estamos recebendo informações sobre a fábrica de velas. O proprietário está em contato e acredita que tem algumas informações diferentes. Estamos tentando verificá-lo. Se for assim, pode ser uma situação melhor e o milagre pelo qual estávamos esperando”, disse Beshear em uma coletiva de imprensa mais cedo na noite de domingo.

Dois dias após o desastre, equipes de resgate vasculhavam escombros em busca de sobreviventes e muitas pessoas sem energia, água ou mesmo um teto recuperavam o que podiam.

(Por Gabriella Borter, Cheney Orr e Julio Cesar Chavez em Mayfield, Kentucky; reportagem adicional de Peter Szekely em Nova York, Doina Chiacu em Washington e Brendan O’Brien em Chicago)

tagreuters.com2021binary_LYNXMPEHBC0IL-BASEIMAGE