Notícias

Exportação de soja do Brasil deve crescer em dezembro ante novembro, diz Anec

Reuters
Reuters
Exportação de soja do Brasil deve crescer em dezembro ante novembro, diz Anec
Trabalhador inspeciona grãos de soja em fazenda de Campos Lindos, TO

7 de dezembro de 2021 - 12:09 - Atualizado em 7 de dezembro de 2021 - 12:10

SÃO PAULO (Reuters) – A exportação de soja do Brasil deverá crescer para 2,58 milhões de toneladas em dezembro, aumento de 360 mil toneladas na comparação com novembro, projetou nesta terça-feira a Associação Nacional dos Exportadores de Cereais (Anec), com base em dados da programação de navios.

O “line-up”, que traz números iguais aos publicados na noite de segunda-feira pela agência marítima Cargonave, aponta ainda aumento de 2,4 milhões de toneladas na exportação de dezembro em relação ao mesmo mês do ano passado, quando o país estava com baixos estoques.

Caso a projeção de dezembro se confirme, o Brasil fecharia o ano com embarques recordes de 86,75 milhões de toneladas, ante 82,3 milhões de toneladas em 2020.

Os grandes volumes exportados ocorrem diante de uma safra recorde de soja colhida no primeiro semestre e em meio a expectativas de nova safra abundante em 2021/22, com as primeiras colheitas esperadas já ao final do mês em Mato Grosso, após uma antecipação do plantio.

Os embarques de milho em dezembro também deverão aumentar na comparação mensal, apesar dos menores estoques diante da quebra de safra em 2021.

Segundo a programação de navios, a exportação do cereal está estimada em 3,47 milhões de toneladas, versus 2,7 milhões de toneladas em novembro. Em dezembro do ano passado, foram registradas 3,8 milhões de toneladas.

No ano todo, os embarques deverão somar 20,7 milhões de toneladas, ante 33,4 milhões em 2020.

No caso do milho, a Anec considera a possibilidade de embarques menores em dezembro, com um piso de 2 milhões de toneladas.

Já a exportação de farelo de soja foi estimada em 1,66 milhão de toneladas, ante 1,2 milhão em novembro e 1,11 em dezembro do ano passado.

Para o ano, a programação de embarques de farelo indica quase que uma estabilidade ante 2020, a 16,9 milhões de toneladas.

(Por Roberto Samora)

tagreuters.com2021binary_LYNXMPEHB60IL-BASEIMAGE