Notícias

Ex-prefeito que desviou oxigênio para bombear chope é indiciado por morte

Redação RIC Mais
Redação RIC Mais

2 de maio de 2017 - 00:00 - Atualizado em 2 de maio de 2017 - 00:00

Ex-prefeito de Luiziana, nos anos de 2009 e 2012, foi denunciado pelo crime de peculato e homicídio qualificado (Foto: Divulgação/MP-PR)

Falta de cilindro de oxigênio, que estava em festa na cada do político, contribuiu para a morte de uma paciente segundo o MP

José Claudio Pol, ex-prefeito de Luiziana (PR), e mais duas pessoas se tornaram réus por homicídio e peculato em uma ação criminal que apura o desvio do único cilindro de oxigênio móvel da unidade de saúde do município, localizado no centro-oeste do Paraná.

Segundo denúncia do Ministério Público do Paraná (MP-PR), uma análise técnica atestou que a falta do equipamento contribuiu para a morte de uma paciente. A apuração mostrou que Pol mandou tirar o único cilindro de oxigênio de um posto de saúde, que seria usado em uma ambulância, e utilizou para bombear chope durante uma festa de Réveillon, entre 2012 e 2013, em sua casa. 

Durante a madrugada uma mulher foi levada à unidade de saúde com dores fortes no peito e dificuldades para respirar. Durante o atendimento ela precisou ser transferida para um hospital e o equipamento, que seria fundamental na remoção, não pode ser usado. A mulher faleceu no dia seguinte.

A denúncia foi recebida pela juíza substituta Mayra dos Santos Zavattaro, da 1ª Vara Criminal de Campo Mourão, também na região centro-oeste. Os réus tem até quarta-feira (3) para apresentar resposta escrita à acusação.

Veja também

Prefeito afastado e preso em Foz do Iguaçu deixa dividas milionárias na saúde

Polícia Federal diz que vereadores de Foz recebiam ‘mensalinho’

 

 

 

 

 

Informamos aos nossos visitantes que nosso site utiliza cookies. Ao usar nosso site, você concorda com nossos Termos de Uso. A maioria dos navegadores aceita cookies automaticamente. Para ver quais cookies utilizamos, acesse nossa Política de Privacidade.