Notícias

Ex-padre condenado por estupro, que estava foragido, é preso na grande Curitiba

Homem tinha mandado de prisão aberto até 2032 

Guilherme
Guilherme Becker / Editor reportagem RIC Record TV, Curitiba
Ex-padre condenado por estupro, que estava foragido, é preso na grande Curitiba
(FOTO: REPRODUÇÃO/ RIC RECORD TV)

19 de maio de 2020 - 00:00 - Atualizado em 1 de julho de 2020 - 14:43

Um ex-padre, que foi condenado em 2007 pelo crime de estupro contra crianças, foi encontrado na tarde desta segunda-feira (18) em uma rua na Fazenda Rio Grande, Região Metropolitana de Curitiba. Segundo a Polícia Militar (PM), o homem, que estava foragido, possuía um mandado de prisão em aberto com validade até 2032, o que evidencia a periculosidade do acusado.

Ainda de acordo com a investigação, uma denúncia anônima revelou que o ex-padre levava uma vida normal na cidade próxima a Curitiba. No momento da prisão, Vitalino Rodrigues de Lima, de 60 anos, não reagiu e foi conduzido diretamente para a delegacia.

Ex-padre recebeu ameaças de morte

Em 2007, Vitalino foi preso pela primeira vez após a polícia receber denúncias e localizar brinquedos e conteúdos eróticos em sua residência. Segundo Walmir Cardoso, policial militar aposentado que participou do caso, a investigação apontou que o fetiche do ex-sacerdote era ver crianças e adolescentes iniciarem a vida sexual. Ainda de acordo com o policial, a agilidade do processo para prender o homem impediu que o suspeito fosse morto.

“Um dos pais das crianças, que a gente suspeitava, queria executar o padre. Foi por isso que a gente agiu rápido e não teve muito tempo de fazer todo o trabalho. E isso foi declarado na presença do juiz, por várias vezes, ‘Vitalino, você só está vivo até hoje porque a gente agiu rapidamente, senão você já não existiria mais’”, comentou Cardoso.

Após ser detido pela primeira vez, o ex-padre foi transferido para o norte do país e a última vez que esteve preso foi em Santa Catarina. Desde então, quatros mandados de prisão foram abertos para localizar o foragido e atualmente apenas um estava em vigor. Com a apreensão, Vitalino deve cumprir a pena pela qual foi condenado.

Confira mais informações:

Informamos aos nossos visitantes que nosso site utiliza cookies. Ao usar nosso site, você concorda com nossos Termos de Uso. A maioria dos navegadores aceita cookies automaticamente. Para ver quais cookies utilizamos, acesse nossa Política de Privacidade.