Notícias

Ex-namorada de jogador Daniel diz que ele jamais machucaria alguém

Redação RIC Mais
Redação RIC Mais

13 de novembro de 2018 - 00:00 - Atualizado em 13 de novembro de 2018 - 00:00

Daniel Correa foi assassinado no final de outubro (Foto: reprodução das redes sociais)

Ex-namorada comenta como era Daniel Correa, jogador morto no final de outubro em São José dos Pinhais, região metropolitana de Curitiba

O RIC Mais conversou exclusivamente com a ex-namorada do jogador Daniel Correa, que preferiu ter a identidade preservada. Em entrevista, a jovem, que tem 23 anos, contou sobre a relação e personalidade da vítima. Veja!

Casal ficou junto por um ano

A ex-namorada de Daniel Correa, encontrado morto no dia 27 de outubro de 2018 em São José dos Pinhais, região metropolitana de Curitiba, contou que eles se conheceram no começo de 2016 por meio de uma rede social, e logo em seguida começaram a namorar.

Pouco tempo depois do início do relacionamento, ela explica que Daniel descobriu que ia ser pai, mas mesmo assim o casal resolveu manter a relação. “Desde então Daniel sempre se mostrou um exemplo de homem, de caráter, e ele em nenhum momento pensou em não assumir a filha dele”, conta.

Além disso, a ex-namorada afirma que o jogador Daniel esteve presente em todo o processo, e que mesmo sendo difícil na época, ela abraçou a situação com todo o carinho. “Ele foi um dos homens mais carinhosos e foi um exemplo de filho. Ele tratava a mãe dele como uma rainha, e sempre me tratou como uma princesa” relembra emocionada.

Daniel era tranquilo e amoroso

A ex-companheira do jogador conta que ele nunca levantou a voz, e era muito sensível, dedicado, e sempre fazia tudo para estar perto das pessoas que ele amava. “O Daniel era um cara muito tranquilo, enquanto a gente tava junto foram muito pontuais as vezes em que a gente saiu para festas. Ele não costumava beber muito, e quando bebia era final de semana e em dias de folga. Ele era uma pessoa muito tranquila mesmo”, conclui.

Ela, que chegou a acompanhar o jogador algumas vezes em Curitiba, acompanhou todo o processo de mudança do jogador – que na época estava emprestado. Eles mantiveram um relacionamento a distância, e se viam de 15 em 15 dias quando ela vinha a Curitiba ou ele ia a São Paulo. “Eu acompanhei o processo inicial só em Curitiba, ele ainda não conhecia ninguém.. então não tenho conhecimento das relações dele na cidade”.

Relacionamento com a mãe e a filha

O relacionamento dele com a mãe, segundo a ex-namorada, era muito próxima. Com a filha, fruto de outro relacionamento do jogador, também era estreita. “Ele sempre fez questão de acompanhar todo processo de crescimento da filha dele, ele contribuiu para que não faltasse nada a ela ou a mãe dela, e isso fez com a minha admiração por ele só crescesse”, conta.

Relacionamento terminou em 2017

De acordo com a ex-namorada de Daniel, o casal tentou manter o relacionamento, mas as coisas começaram a ficar mais complicadas devido a distância, e que, por isso, eles decidiram não seguir adiante. De acordo com ela, nunca houve briga e rancor entre os dois.  “Meu carinho por ele, mesmo depois do término, se manteve igual. Ele foi uma pessoa muito especial na minha vida. Eu amadureci muito com a nossa relação, e mesmo não estando juntos eu sempre mantive ele no meu coração, e em todas as minhas orações”.

Jogador seria incapaz de machucar alguém

Para a ex-companheira, Daniel jamais seria capaz de machucar alguém. Em entrevista, ela conta que nunca acreditou em nenhuma das especulações divulgadas, pois sempre teve o pé no chão em relação ao jogador, sua essência e personalidade. “Eu sei sei que ele não seria capaz de fazer mal a ninguém, assim como nunca fez. Agora, a gente só espera a justiça, e que deus conforte os nossos corações e de cada um dos familiares dele”, finaliza.

Última mensagem a amigo

No dia 27 de outubro, Daniel Correa conversou com um amigo próximo enquanto estava na casa da família Brittes, horas antes de morrer  em uma festa só para convidados após a comemoração de aniversário de 18 anos de Allana Brittes.

A conversa com o amigo começou por volta das 8h18 de sábado (27), horas antes do jogador ser morto e espancado em São José dos Pinhais.

Na conversa, Daniel conta que estava em uma casa, e na sequência manda um áudio que diz: “Moleque, eu juro pra você que eu não to muito bêbado, é que a situação é desesperadora. Eu não sei como é essa casa que eu vim parar, mas parece que a casa tem, sei lá, uma casa tem uma coroa dormindo, outra casa tem uma novinha dormindo, o namorado da novinha eu não sei onde está, o marido da coroa eu não sei onde está. Moleque, eu não sei o que eu faço, me ajuda. Conclui Daniel em meio a risadas”.

Após o áudio, o jogador de futebol  diz que vai ter relações com Cristiana, e que o marido – Edison Brittes, estava junto. Em resposta, o amigo diz para Daniel não fazer besteira e fala “Vão te expulsar da casa”.

Por volta das 8h35, Daniel Correa volta a conversar com o amigo e afirma que teve relações sexuais com Cristiana. Em seguida, a vítima envia fotos ao lado da esposa de Edison Brittes, que aparentava estar dormindo.

Sem entender como aconteceu, o amigo pergunta a Daniel se a mulher estava acordada ou dormindo. Mas, nenhuma resposta foi enviada pelo jogador.

Daniel Correa foi encontrado morto

Daniel Correa Freitas, jogador encontrado morto na Colônia Mergulhão, em São José dos Pinhais, região metropolitana de Curitiba, foi assassinado no dia 27 de outubro. 

corpo do jogador de futebol foi localizado no sábado a tarde, depois que um morador da região viu marcas de sangue no chão de uma estrada rural e seguiu o rastro até o corpo do jovem. Ele estava vestido apenas com uma camiseta, com sinais de tortura, o pênis decepado e cortes profundos no pescoço, a ponto de quase ter sido degolado. 

Daniel foi violentamente assassinado em São José dos Pinhais (Foto: reprodução das redes sociais)

Fotos da noite antes da morte de Daniel

Em Curitiba, Daniel passou a noite de sábado (27) com amigos, em uma casa noturna sertaneja no bairro Batel. Segundo informações da polícia, o jogador de futebol teria vindo a capital paranaense para comemorar o aniversário da filha do suspeito, Allana Brittes, que estava comemorando seus 18 anos na boate.

Edison, Allana e Cristiana na comemoração de aniversário da jovem em uma casa noturna (Foto: reprodução das redes sociais)

As investigações apontam que após o término da comemoração na boate, 11 pessoas teriam seguido para uma continuação da festa  na casa da aniversariante, sendo Daniel Correa um desses indivíduos.

De acordo com a administração da boate, o jogador de futebol não se envolveu em nenhuma confusão dentro do local. 

Veja vídeo do jogador na casa noturna:

Além da imagem do jogador na casa noturna, no aniversário de Allana Brittes, outra imagem foi divulgada na casa da família Brittes, horas antes da morte de Daniel Correa. Nas imagens, é possível ver diversos indivíduos ainda em comemoração, no salão de festas da casa.

Gravado por volta das 8h18 da manhã, o vídeo parece ter sido feito no mesmo horário em que Daniel Correa conversa com um amigo por mensagens, e envia uma foto ao lado de Cristina Brittes na cama. 

Daniel envia fotos ao lado de Cristina Brittes às 8h18 da manhã

Informamos aos nossos visitantes que nosso site utiliza cookies. Ao usar nosso site, você concorda com nossos Termos de Uso. A maioria dos navegadores aceita cookies automaticamente. Para ver quais cookies utilizamos, acesse nossa Política de Privacidade.