Notícias

Europeus trabalham para abrir missão conjunta no Afeganistão, diz Macron

Reuters
Reuters

4 de dezembro de 2021 - 12:57 - Atualizado em 4 de dezembro de 2021 - 12:57

Por John Irish

DOHA (Reuters) – Vários países europeus estão trabalhando na abertura de uma missão diplomática conjunta no Afeganistão que permitirá que seus embaixadores retornem ao país, disse o presidente francês Emmanuel Macron neste sábado.

Os países ocidentais têm lutado para saber como se envolver com o Taleban depois que eles assumiram o controle do Afeganistão em um avanço relâmpago em agosto, enquanto as forças lideradas pelos EUA concluíam sua retirada.

Os Estados Unidos e outros países ocidentais fecharam suas embaixadas e retiraram seus diplomatas quando o Taleban tomou Cabul, depois que os militantes declararam um governo provisório cujos membros principais estão sob sanções norte-americanas e da ONU.

“Estamos pensando em uma organização entre vários países europeus… um local comum para vários europeus, que permitiria aos nossos embaixadores estarem presentes”, disse Macron a jornalistas em Doha antes de seguir para Jeddah, na Arábia Saudita.

Em um comunicado após conversas com o Taleban há uma semana, a União Europeia sugeriu que poderia abrir uma missão em breve.

“A delegação da UE sublinhou que a possibilidade de estabelecer uma presença mínima no terreno em Cabul, o que não implicaria o reconhecimento, dependerá diretamente da situação de segurança, bem como de decisões efetivas das autoridades de fato que permitam à UE garantir proteção adequada de seu pessoal e instalações”, disse.

A França anunciou separadamente na sexta-feira que realizou uma missão de evacuação no Afeganistão com a ajuda do Catar, levando mais de 300 pessoas, a maioria afegãos, para fora do país.

(Reportagem adicional de Andrew Mills)