Caroline
Caroline Berticelli / Editora

30 de agosto de 2019 - 00:00

Atualizado em 30 de agosto de 2019 - 00:00

0 Comentários
Notícias

Estupro Parque Passaúna: suspeito de abusar de adolescente é preso

A jovem de 16 anos foi estuprada no Parque Passaúna em fevereiro deste ano; após o episódio, ela tentou tirar a própria vida

Estupro Parque Passaúna: suspeito de abusar de adolescente é preso

O suspeito de estuprar uma adolescente no Parque Passaúna, em Curitiba, em fevereiro deste ano, foi preso pelo Núcleo de Proteção à Criança e ao Adolescente Vítima de Crime (Nucria) nesta quinta-feira (29). 

O delegado José Barreto explica que não foi fácil descobrir a identidade do estuprador, mas após meses de investigação, finalmente, ele foi reconhecido pela jovem de 16 anos. 

O estupro no Parque Passaúna ocorreu durante o dia

No dia 1º de fevereiro, a adolescente foi abordada por volta das 17h30 quando saia do trabalho nas proximidades do parque. Conforme seu relato, o estuprador usava uma balaclava, máscara que esconde o rosto, e após aplicar um golpe de gravata em seu pescoço, ameaçou ela de morte com uma faca. Na sequência, ele obrigou a vítima a seguir para um local ermo do Parque Passaúna e cometeu o estupro. 

“Ameaçou essa vítima de morte caso ela contasse pra alguém, ameaçou toda a sua família, bem como um filho pequeno de três anos que ela tem”, José Barreto. 

Após o abuso sexual, o criminoso fez várias ameaças para a jovem, as quais acabaram ajudando a polícia nas investigações, pois apontaram que o homem vivia na mesma região da adolescente. “Ele ameaçou essa vítima de morte caso ela contasse pra alguém, ameaçou toda a sua família, bem como um filho pequeno de três anos que ela tem. Isso inclusive, gerou uma suspeita nela de ser alguém do local e, inclusive, ele teria mandado ela sumir da vila, do local onde ela mora na CIC”, contou Barreto. 

A polícia confirmou que os dois viviam no mesmo bairro, mas não esclareceu se o estuprador era conhecido pela vítima ou se apenas sabia quem ela era.

Vítima tenta tirar a própria vida após estupro

Abalada e como medo, a jovem não contou para ninguém sobre o abuso sexual, mas dois dias depois tentou tirar a própria vida também no Parque Passaúna. Na ocasião, ela se jogou de um ponte sobre o rio e foi salva por um desconhecido que passava pelo local.

“A vítima se jogou de uma ponte no rio e, por sorte, um indivíduo que estava passando no local, interveio e conseguiu salvar essa menina”, José Barreto. 

A família ficou sabendo do estupro através de uma carta de despedida publicada pela jovem em sua rede social. “Inicialmente, por causa das ameaças ela não quis falar pros genitores, dois dias depois, ela teria feito uma carta de suicídio, colocou no Facebook e aí foi quando a mãe tomou conhecimento só que a vítima já teria ido no próprio Parque Passaúna”, disse o delegado. 

Após ser socorrida, a adolescente foi encaminhado ao hospital e exames comprovaram o abuso sexual.  

O homem 46 anos permanecerá preso preventivamente, ou seja, sem prazo de soltura. A polícia também investiga a participação em possíveis outros estupros. Ele nega o crime. 

Newsletter

Assine nossa newsletter e fique atualizado.

Seta COMENTÁRIOS