Inova Mais

Estudo aponta que apenas 19% dos micro e pequenos empresários registram suas marcas

Professor de marketing digital Helton Magalhães da Cruz explica a importância do registro para uma empresa

Angelo
Angelo Binder conteúdo Comando News
Estudo aponta que apenas 19% dos micro e pequenos empresários registram suas marcas

22 de maio de 2020 - 00:00 - Atualizado em 22 de maio de 2020 - 00:00

Uma pesquisa com 4 mil micro e pequenos empresários encomendada pelo Sebrae indica que apenas 19% deles registraram a marca da empresa no Instituto Nacional da Propriedade Industrial, órgão responsável pela certidão. O documento é necessário para garantir a exclusividade do nome e da marca.

Entre os empresários que não fizeram o registro, a maioria diz que nunca precisou (52%), nunca pensou na questão (37%), não sabia que precisava registrar (25%) ou não sabia como fazer (24%). Já para 14% o problema são os custos.

“O registro de marcas e patentes não é apenas burocracia. É um serviço de proteção para a própria empresa. Ele garante que o nome usado pela empresa e seu produto sejam exclusivos de quem fez esse registro”, lembra o professor Helton Magalhães da Cruz, da Academia Digital.

A importância do registro de marca vai muito além da garantia de exclusividade sobre seu uso. Ela abrange a proteção de um dos bens imateriais mais valiosos da empresa: sua identidade perante o mercado.

“Pense que você constituiu seu negócio investiu tempo e capital para elaborar suas estratégias e criar sua marca. Após anos trabalhando para o crescimento e fortalecimento dela, você decidiu registrá-la e acabou descobrindo que já existe um pedido de registro da mesma marca feito por outra empresa, do mesmo setor em que você atua. Ou então aquela que seria a sua marca já foi registrada por outra empresa, isso acontece porque muitas vezes os empresários não registram suas marcas no início do processo de construção da empresa”, ressalta o professor, destacando a importância do registro de marcas e patentes, inclusive para empresas que trabalham exclusivamente com marketing digital.

Como fazer o registro de marcas e patentes 

1- Procure ajuda qualificada. Esse cuidado pode evitar desgastes possibilitará que use seu tempo para se dedicar a outras tarefas.

2-Se você for optar por fazer o registro por conta própria, a sugestão é para que leia atentamente as recomendações do INPI (Instituto Nacional da Propriedade Industrial) do Ministério da Economia  e entenda todos os conceitos e regras, antecipadamente, para garantir um melhor resultado 

3- Após a obtenção do registro é necessário ter os devidos cuidados para manutenção da sua marca.

Informamos aos nossos visitantes que nosso site utiliza cookies. Ao usar nosso site, você concorda com nossos Termos de Uso. A maioria dos navegadores aceita cookies automaticamente. Para ver quais cookies utilizamos, acesse nossa Política de Privacidade.