Notícias

Estelionatários são detidos pela Polícia Civil de Foz do Iguaçu

Eles utilizavam uma plataforma na internet para venda e compra de produtos

Aline
Aline Cristina / Repórter com informações da Polícia Civil
Estelionatários são detidos pela Polícia Civil de Foz do Iguaçu
(Foto: Polícia Civil)

16 de junho de 2021 - 12:29 - Atualizado em 16 de junho de 2021 - 12:33

Três pessoas foram detidas por estelionato, por policiais civis de Foz do Iguaçu.

Os estelionatários, dois homens de 33 e 29 anos e uma mulher de 29 anos foram detidos na região central da cidade, durante a terça-feira (15). Eles utilizavam uma plataforma na internet para venda e compra de produtos.

Os policiais chegaram aos envolvidos, após uma denúncia de uma das vítimas, que desconfiou da forma de pagamento, e acionou os militares. Os policiais conseguiram interceptar a entrega do produto vendido, e deteve as três pessoas em flagrante.

A Polícia Civil tem, pelo menos, três boletins de ocorrência registrados vinculando os suspeitos à prática criminosa, inclusive as vítimas compareceram à delegacia e conseguiram recuperar seus objetos. Dentre os produtos recuperados estão celulares, relógios, videogames e televisor.

Os envolvidos no golpe irão responder pelos crimes de estelionato tentado e associação criminosa. Os dois homens são moradores do Rio Grande do Sul e a mulher de Curitiba. Eles estão detidos na 6ª SDP de Foz do Iguaçu.

O golpe

A vítima anunciava um produto eletrônico em uma plataforma de compra e venda, na sequência, o golpista entrava em contato com a vítima e passava a negociar o produto. 

Negócio fechado, o golpista fazia um depósito e enviava o comprovante de pagamento para vítima, antes mesmo que a vítima conferisse o referido valor em conta-corrente, o golpista enviava um carro de aplicativo, neste caso, uma pessoa de boa fé, para fazer a retirada do objeto. 

Com a pressa do golpista em fazer a retirada do produto, a vítima apenas percebia que o depósito teria sido efetuado com o envelope vazio, após a entrega do bem.  

A Polícia acredita que mais vítimas tenham sido vítimas do golpe. Quem se sentiu lesado pode comparecer na unidade policial.

Informamos aos nossos visitantes que nosso site utiliza cookies. Ao usar nosso site, você concorda com nossos Termos de Uso. A maioria dos navegadores aceita cookies automaticamente. Para ver quais cookies utilizamos, acesse nossa Política de Privacidade.