Notícias

Depois de quase 3 horas, homem que fazia ex-esposa de refém se entrega em Pinhais

Segundo informações colhidas no local, o suspeito não aceita o fim do relacionamento entre os dois; a vítima foi liberada sem ferimentos

Caroline
Caroline Berticelli / Editora com reportagem de Tiago Silva da RIC Record TV, Curitiba
Depois de quase 3 horas, homem que fazia ex-esposa de refém se entrega em Pinhais
Foto: Reprodução/RIC Record TV

31 de março de 2020 - 00:00 - Atualizado em 1 de julho de 2020 - 14:48

Depois de quase três horas mantendo sua ex-companheira como refém em Pinhais, na Região Metropolitana de Curitiba, o homem que matinha a mulher presa e ameaçada com uma faca aceitou se entregar à polícia. A situação ocorreu na Rua Rio Solimões, no bairro Weisópolis, e teve inicio por volta das 11h. (Assista abaixo)

Policiais do Batalhão de Operações Policiais Especiais (Bope) e do Centro de Operações Especiais (Coe), da Polícia Militar, trabalharam para negociar a liberação da vítima

“A todo momento ele conversou com o pessoal do BOPE e ele manteve todo o tempo diálogo e ele não se mostrou tão agressivo. Apesar da situação, ele colaborou para o desfecho final da ocorrência. Em momento algum ele falou que ia matar ela, ele sempre queria se entregar, mas queria algumas garantias”, explica o tenente Maycon. 

Durante a negociação, a rua foi isolada e teve seu fornecimento de energia elétrica suspenso.

O policial também confirma a informação de que o suspeito rendeu a ex-esposa depois de encontrá-la na rua e que usou o recuou de um condomínio para se refugiar assim que viu uma viatura chegar.

“A viatura estava em patrulhamento quando a vizinhança escutou os gritos e acionou o 190. A viatura fez a primeira intervenção, então, foi bem pontual. Eles fizeram prontamente o isolamento do local de crime, tentaram contato, ele não quis conversar, ele não quis e foi acionado o Bope para assumir a ocorrência”, conta ainda o tenente.

A mulher foi liberada sem ferimentos, mas mesmo assim foi encaminhada a um hospital para passar por alguns exames de praxe. Já o suspeito foi preso e conduzido à Delegacia da Polícia Civil.

Testemunhas afirmam que o homem não aceita o fim do relacionamento com a vítima e, por isso, teria cometido o crime.

Assista ao vídeo: