Especiais Publicitários

Feito no Paraná: programa quer valorizar o consumo de produtos do Estado

A realização de um programa como esse no Paraná faz todo o sentido. Afinal, aqui não faltam exemplos de produtos que têm sua qualidade reconhecida além das fronteiras estaduais.

Redação RIC Mais
Redação RIC Mais
Feito no Paraná: programa quer valorizar o consumo de produtos do Estado

25 de setembro de 2020 - 15:33 - Atualizado em 6 de outubro de 2020 - 19:55

A ideia é essa: valorizar os produtos feitos no Paraná e aumentar o seu consumo. Isso vai movimentar a economia e fortalecer negócios, empresas e a indústria do Estado. O que vai gerar mais oportunidades de emprego. Com mais empregos, mais pessoas terão renda para comprar produtos. Como os produtos feitos no Paraná. E aí tudo recomeça.

Esse círculo virtuoso é a essência do Feito no Paraná, projeto da Secretaria de Planejamento e Projetos Estruturantes do Governo do Paraná. A importância do programa é indiscutível, principalmente diante do cenário provocado pela pandemia. Para Valdemar Bernardo Jorge, secretário estadual de Planejamento e Projetos Estruturantes, o sucesso do programa passa pelo apoio do cidadão de todo o Estado do Paraná:

“Com o aumento do consumo de produtos paranaenses, a recuperação das vendas e dos empregos será mais rápida. A decisão de compra é sempre do consumidor. Se a dona de casa estiver no mercado e optar por produtos paranaenses, vai ajudar a garantir o trabalho dos que moram aqui. Se for até uma loja e escolher uma roupa com etiqueta de empresa do Estado, vai estimular a economia local e todos saem ganhando.”

Vale ressaltar que a realização de um programa como esse no Paraná faz todo o sentido. Afinal, aqui não faltam exemplos de produtos que têm sua qualidade reconhecida além das fronteiras estaduais. Alguns exemplos são encontrados na Região Metropolitana de Curitiba, que reúne importantes fabricantes de louças e porcelanas, no polo de tecnologia da informação nos Campos Gerais, em Ponta Grossa, nas diferentes empresas de confecções, madeira, móveis e alumínio no Sudoeste, nos produtores de mandioca e seus derivados em Paranavaí e na maior produção de bonés do Brasil, que acontece em Apucarana. Além disso, as cooperativas agropecuárias também industrializam uma grande variedade de itens que vão diariamente para a mesa das pessoas.

feito-no-parana

Para tornar o programa ainda mais eficiente, o Governo do Paraná formou um grupo técnico de trabalho e tem promovido reuniões com diversas entidades representativas e de classe.

O site www.feitonoparana.pr.gov.br já foi lançado, voltado para os consumidores finais e, também, para quem produz. Nesse ambiente, além de todas as informações sobre o programa, as empresas com CNPJ e produção no Paraná poderão cadastrar seus sites e contatos. Afinal, a intenção do Governo também é estimular as vendas online.

Por fim, uma forte campanha de comunicação ajudará a divulgar o projeto. O esforço de comunicação irá apresentar produtos e valorizar histórias de empresas de diferentes segmentos que fazem o Paraná crescer. Sua veiculação ocorrerá em meios de comunicação como TV, rádio, jornal e internet. Além disso, foi criada uma marca para identificar os produtos feitos no Paraná nos locais de venda, orientando o consumidor e facilitando sua escolha.

Para mais informações, acesse http://www.feitonoparana.pr.gov.br/

selo_ricmais_publis