Especiais Publicitários

Você sabe o que é Fair Play Financeiro? Entenda como ele será implementado no Brasil até o final do ano

Fair Play Financeiro é um conjunto de requisitos que os clubes precisam preencher no que diz respeito às finanças. Entenda! 

Redação RIC Mais
Redação RIC Mais
Você sabe o que é Fair Play Financeiro? Entenda como ele será implementado no Brasil até o final do ano

11 de setembro de 2020 - 17:58 - Atualizado em 11 de setembro de 2020 - 18:00

O Fair Play Financeiro no futebol tem sido muito discutido ultimamente, principalmente por conta do caso do Manchester City – do qual falaremos mais adiante. Entretanto, nem todos sabem do que se trata, mesmo que haja previsão de ele ser adotado no Brasil ainda no ano de 2020. Basicamente, o Fair Play Financeiro consiste em um conjunto de regras de controle financeiro dos clubes, para evitar atrasos salariais e a desconfiança entre os investidores.

O que é Fair Play Financeiro

Fair Play Financeiro é um conjunto de requisitos que os clubes precisam preencher no que diz respeito às finanças. A ideia é fazer com que os times tenham condições de pagar seus jogadores e suas contas, sem que isso impacte na confiança dos investidores e sem desequilíbrio financeiro.

O objetivo é fazer com que todos os clubes gastem apenas aquilo que arrecadam, evitando dívidas e especulações no ramo do futebol.

Fair Play Financeiro no mundo

Embora o assunto seja novo por aqui, o Fair Play Financeiro já existe no mundo há muitas décadas: nasceu em 1960, na Alemanha, durante a liga nacional de clubes. O regulamento exigia que todos os times participantes apresentassem saúde financeira, que era controlada por uma equipe da liga. A ideia era garantir que todos os clubes pudessem pagar seus atletas e os impostos.

Depois da Alemanha, foi a vez da Itália adotar um sistema de controle financeiro semelhante e que virou lei a partir da década de 1980. Em seguida, outros países da Europa também passaram a utilizar o Fair Play Financeiro no futebol.

O controle financeiro visa manter os clubes com o fluxo de caixa equilibrado, com as contas em dia e gastando somente o que é arrecadado pelo time. Desta forma, o setor não é desvalorizado e os investidores veem a oportunidade com mais confiança.

Caso do Manchester City foi destaque no mundo todo

O Manchester City foi banido pela UEFA (União das Associações Europeias de Futebol) de todas as competições europeias durante duas temporadas. A decisão chocou, mas a instituição alegou que os proprietários do clube haviam camuflado suas receitas e praticado aportes ilegais. A multa, que era de €30 milhões, foi diminuída para  €10 milhões pela Corte Arbitral, que condenou o Manchester City apenas por não colaborar com as investigações – ignorando qualquer irregularidade contábil.

Ainda assim, é importante lembrar que nada disso foi criado para punir clubes, como diz Pedro Daniel, Diretor Executivo da Ernst & Young em entrevista ao site da casa de apostas online Betway. “O Fair Play Financeiro não foi criado para punir ninguém, nem criar sanções. Ele visa apenas o desenvolvimento sustentável, sem lavagem de dinheiro”.

Fair Play Financeiro no Brasil em fase de planejamento

Aqui no Brasil, a previsão é que o controle financeiro aconteça ainda em 2020. É o que diz Maurício Corrêa, presidente da Comissão de Direito Esportivo do Instituto de Advogados Brasileiros também em entrevista concedida ao time da Betway Esportes. “A previsão é que seja implementado de maneira definitiva ainda esse ano”.

Além de manter a saúde financeira dos clubes, é importante saber que o Fair Play Financeiro não tem o objetivo de igualar os clubes. “O Fair Play Financeiro não é um movimento socialista, que busca o equilíbrio financeiro entre os clubes. Se você tem mais dinheiro, você vai gastar mais”, confirma Pedro Daniel.