Notícias

Endividamento cai em maio no Paraná, aponta pesquisa

Apesar da queda, Paraná tem percentual de endividados acima da média nacional

Redação RIC Mais
Redação RIC Mais
Endividamento cai em maio no Paraná, aponta pesquisa
(Foto: Ilustração/Pixabay)

7 de junho de 2021 - 14:44 - Atualizado em 7 de junho de 2021 - 14:44

Na contramão da média nacional, o endividamento teve queda no Paraná pelo segundo mês consecutivo, é o que aponta a Pesquisa de Endividamento e Inadimplência do Consumidor (Peic), realizada pela Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC) e pela Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Paraná (Fecomércio-PR).

O estudo, feito mensalmente, demonstrou que o percentual de endividados no estado caiu de 90,2% em abril para 89,2% em maio. Contudo, o número se mantem acima do indicador brasileiro, que aumentou de 67,5% para 68,0% no mês passado.

Apesar da redução no endividamento, a parcela de famílias paranaenses com contas atrasadas aumentou de 25,9% para 26,6% de um mês ao outro, enquanto 11,1% não terão condições de pagar suas dívidas, situação semelhante à registrada no último trimestre.

A redução do endividamento no estado demonstra que as famílias estão contendo seus gastos por causa do agravamento da pandemia, que reflete no aumento do desemprego e de outros fatores econômicos, como a inflação elevada.

De acordo com a Fecomércio-PR, há algumas razões favoráveis para a queda do endividamento, dentre eles a retomada do auxílio emergencial, mesmo que com valor reduzido, e o programa do Governo Estadual que auxilia pequenas empresas.

A queda do indicador de maio aconteceu, principalmente, pela diminuição das dívidas das famílias de menor renda, que em abril estava na casa dos 89,0% e em maio caiu para 87,7%. Entre as famílias com renda superior a dez salários mínimos, o endividamento se manteve estável, com 95,8%.

Ainda que o cartão de crédito seja o vilão para a maioria dos consumidores, o número de pessoas endividadas por causa dele reduziu 3,9%, ao passar de 74,9% em abril para 72,0% em maio.

Por outro lado, o financiamento de veículo aumentou 34,9% na variação mensal, subindo de 8,3% em abril para 11,2% em maio. O financiamento imobiliário apresentou redução, saindo de 11,2% para 10,4% na variação mensal, com baixa de 7,1%.

Informamos aos nossos visitantes que nosso site utiliza cookies. Ao usar nosso site, você concorda com nossos Termos de Uso. A maioria dos navegadores aceita cookies automaticamente. Para ver quais cookies utilizamos, acesse nossa Política de Privacidade.