Notícias

Namorada é investigada pela morte de empresário em Almirante Tamandaré

O corpo do empresário George Bini foi encontrado carbonizado às margens da Rodovia dos Minérios; a residência do empresário também foi incendiada

Caroline
Caroline Berticelli / Editora
Namorada é investigada pela morte de empresário em Almirante Tamandaré
O motorista perdeu o controle do caminhão entre Doutor Ulysses e Cerro Azul. (Foto: Divulgação/PRE)

4 de setembro de 2019 - 00:00 - Atualizado em 1 de julho de 2020 - 15:38

A namorada do empresário George Humberto Bini morto em Almirante Tamandaré, na Região Metropolitana de Curitiba, na madrugada de 29 de agosto, é investigada pelo crime, segundo a Polícia Civil. 

Para o delegado Thiago Dantas, a mulher apresentou inúmeras contradições sobre a noite em que o empresário foi assassinado. “A gente não tem a motivação real do crime, mas a dona […], nesse momento, ela figura na condições de suspeita até porque o depoimento dela prestado aqui na delegacia foi incongruente em diversos argumentos que ela trouxe. Por exemplo, o portão aberto às 3 da manhã, o alarme desligado, a chave já na ignição no momento do crime”, explica. 

Empresário é morto em Almirante Tamandaré

Segundo a versão da suspeita, a casa onde ela vivia com o namorado foi invadida por dois criminosos, durante a madrugada, e ambos teriam entrado em luta corporal com a vítima. Nesse momento, então, ela teria aproveitado para fugir e ir até a delegacia. “Ela falou que eles chegaram na casa, por volta de 3h, 3 e pouco da manhã, arrombaram a porta, mas não estavam munidos de arma de fogo e hora alguma anunciaram o assalto, foram pra cima da vítima, munidos de um pau ou de um pedaço de ferro, ela não soube especificar. Nesse momento, eles entraram em luta corporal e a vítima falou pra que ela saísse da casa, ela pegou a bolsa, pegou um sapato e entrou no carro que já estava na ignição e se evadiu do local”, conta do delegado. 

No entanto, quando a polícia chegou na casa do empresário, após a mulher ir até a delegacia, ela já estava em chamas e nada pôde ser feito. O Corpo de Bombeiros foi chamado, mas, mesmo assim, tudo foi destruído pelo fogo.

A casa do empresário em Almirante Tamandaré ficou totalmente destruída. (Foto: Reprodução/RICTV)

Corpo de empresário é encontrada carbonizado

O corpo de George Bini foi encontrado carbonizado às margens da Rodovia dos Minérios na manhã do dia 29 de agosto. Junto com ele, estavam uma máquina fotográfica e outros pertences. 

Imagens de câmeras de segurança registram o momento em que os criminosos saem da casa dirigindo uma caminhonete preta – quando provavelmente levam o corpo do empresário para ser incendiado – e retornam para colocar fogo na casa. 

A caminhonete preta foi filmada saindo e retornando para a residência. (Foto: Reprodução/Câmera de segurança)

Vítima é primo de ex-prefeito de Almirante Tamandaré 

George tinha 44 ano e três filhos. Sua namorada, com quem tinha um relacionamento há cerca de 8 meses, vivia com ele na casa que foi incendiada. 

Aldnei Siqueira, ex-prefeito de Almirante Tamandaré, é primo da vítima e no dia do crime contou que familiares estranharam a ausência de George Bini em uma festa de aniversário na noite do dia 28 de agosto. “O que ele tinha me dito é que iria pescar e que voltaria no domingo, ia ficar três dias. Daí, depois, até porque aqui na frente é a casa da minha mãe, ontem teve o aniversário do meu filho e a gente notou que ele não estava. Eu até achei que ele tinha ido viajar mesmo”, disse.

Protesto pelo assassinato

Na tarde desta quarta-feira (4), amigos e familiares do empresário irão fazer um protesto em Almirante Tamandaré pedindo por justiça e rapidez nas investigações sobre o crime. Fabiana Bini, irmã da vítima, declara que George era uma pessoa muito querida por todos e não tinha inimigos. “Ele era uma pessoa muito tranquila, extremamente dócil, um cara sem inimigos. Até por isso, eu acho que essa comoção geral lá em Almirante Tamandaré e o que a gente espera realmente é que isso seja resolvido o mais rápido possível porque existe muita inconsistência no que se sabe até agora. 

Informamos aos nossos visitantes que nosso site utiliza cookies. Ao usar nosso site, você concorda com nossos Termos de Uso. A maioria dos navegadores aceita cookies automaticamente. Para ver quais cookies utilizamos, acesse nossa Política de Privacidade.