Suellen Warmling
Marketing e mídias sociais

Por Suellen Warmling

Empreendedorismo
Suellen Warmling

Você não precisa de tanto engajamento

Até que ponto o engajamento nas redes sociais é tão importante para as vendas de uma empresa ou para a agenda lotada de um profissional?

Você não precisa de tanto engajamento
Logo do Instagram em ilustração

25 de maio de 2021 - 13:31 - Atualizado em 25 de maio de 2021 - 14:19

Uma palavra que até alguns anos atrás nem entrava no vocabulário das empresas e hoje tira o sono de muitos é a palavra: ENGAJAMENTO.

Imagine na década de 90 uma pequena loja de bairro reclamando que não tem engajamento. Soaria como grego. Agora vamos pensar no século 21, mas no mundo off-line.

Imagine uma grande varejista com lojas em shopping por todo o país e recebe centenas de clientes todos os dias. O cliente entra na loja falando no celular, é recebido por um vendedor que se coloca a disposição mas deixa o cliente a vontade. O cliente acha tudo muito bonito, separa algumas peças, e segue falando no celular. Ele não elogia, ele não interage com o vendedor em nenhum momento. Se dirige ao caixa, paga, agradece, comenta com a pessoa do outro lado da linha que a loja é bem interessante, mas não deixou um feedback se quer no estabelecimento, além do seu dinheiro.

Isso acontece o tempo todo. Quantas coisas você compra todos os dias, adora, o nunca teceu um elogio ao fabricante, à empresa, ao vendedor? Quantos perfis você acompanha no instagram e nunca deixou nenhum comentário? Quantos stories você assiste e nunca mandou nenhum direct? Quantos vídeos você já viu no youtube e esqueceu de “deixar o like e ativar o sininho”?

Sim, o ser humano tem sede de relacionamento. Mas ele também tem preguiça de interagir o tempo todo. Tem uma vida a parte pra se preocupar. Por isso, você não precisa de mais e mais engajamento.

Ao fechar o caixa da empresa no fim do mês, o engajamento não será considerado uma métrica de valor. Imagine o dono da empresa se conformando “Ok, as vendas foram baixas mas o engajamento foi lindo, vou pagar o fornecedor com engajamento este mês”.

O mundo digital bagunçou algumas coisas na nossa maneira de entender marketing. Sim, agora o marketing é uma via de mão dupla, tem que ter conversa, se sociabilizar, a rede social pede isso. Mas onde há venda e cliente satisfeito, não há discussão. Você mesmo deve ser um cliente silencioso de muitas empresas, um seguidor silencioso de muitos perfis que acompanha e adora no instagram. Não é?

Portanto, se seu cliente for um cliente silencioso, está TUDO BEM.

Você pode sim ser um perfil de 500 seguidores que vende todo dia através de uma rede social. Como pode ser um perfil e 100 mil seguidores, onde quase ninguém comenta as publicações e que também vende. Desapega das métricas de vaidade. Desapega de ficar olhando o perfil do instagram dos seus concorrentes e achar que porque o engajamento deles é maior eles são melhores ou vendem mais.

Desapega de tanta comparação. De buscar tanto número. De ficar quase louca achando que seu conteúdo é ruim, sua postagem tão desinteressante.

Em uma rede social como o instagram, nem tudo está no seu controle. Você depende do algoritmo, das mudanças da rede social, do aumento de pessoas gerando conteúdo bom, anunciando, publicando…e quando se depende de fatores externos e você sabe que está dando o teu melhor, sim…nem tudo será culpa sua!

Calma. Tá tudo bem. Não se cobre tanto. Não se frustre tanto. Não se compare tanto. Tem gente com números em milhares, na audiência, na conta, nos sapatos do armário, mas tomando remédio pra depressão. Queremos mais sim…sabemos que você pode mais, sim…mas sem surtar.

Foca nas vendas que você está fazendo, nas pessoas que já te disseram se inspirar com algo que viu você postando, na consciência de estar levando uma mensagem bacana por aqui, na certeza de que não se trata de ego…se trata de trabalho! E na vida real do mundo dos adultos, tem dias que nosso trabalho é valorizado e outros não. Tem dias que erramos, tem dias que não conseguimos dar conta de tudo. E é assim com todo mundo. É normal.

O que você pensa disso? Como este acesso tão fácil a números de seguidores, comentários, alcance e métricas das redes sociais mexe com teu psicológico?