Suellen Warmling
Marketing e mídias sociais

Por Suellen Warmling

Empreendedorismo
Suellen Warmling

Lições de marketing na ação de 100 anos do Leite Moça

Leite Moça retira a tradicional moça das latas depois de 100 anos e dá lugar para mulheres e clientes reais contarem as suas histórias.

Lições de marketing na ação de 100 anos do Leite Moça

17 de junho de 2021 - 17:13 - Atualizado em 17 de junho de 2021 - 17:13

Cocriação. Uma palavra que as marcas deveriam se atentar mais. É o consumidor criando junto, se tornando protagonista. Um exemplo disso é a ação de marketing que o tradicional leite condensado Leite Moça fez em comemoração aos 100 anos da marca com a campanha MOÇAS NA LATA.

A empresa selecionou histórias de clientes que tiveram o produto como parte crucial das suas vidas, seja em memórias afetivas, receitas de família e até mesmo como negócios de confeitaria. Pela primeira vez nos 100 anos, a tradicional imagem da moça que sempre apareceu nas latas dará lugar a embalagens diferentes com ilustrações de mulheres reais.

Em paralelo, nas redes sociais da marca, 100 mulheres estão contando suas histórias com o Leite Moça. Afinal, quem não tem uma memória de família, de receita ou conhece alguém que até mesmo criou um negócio usando o leite condensado como estrela?

As principais estratégias de marketing usadas nessa ação tem a ver com duas coisas: STORYTELLING e PERTENCIMENTO. Ou seja, a contação de histórias, que torna a comunicação mais envolvente, e o senso de comunidade, de tribo, do cliente se sentir parte de um grupo especial, se ver representado.

Mas e como usar isso no meu negócio, Suellen? É possível? Sim, fazer essa cocriação e usar dessas estratégias e é possível para diversos tipos de negócio.

CONTE SUA HISTÓRIA

Você pode por exemplo contar sua história e a história do seu negócio frequentemente em suas redes sociais, em vídeos institucionais, em embalagens e até mesmo em quadros e peças de decoração no seu espaço físico. Histórias sempre geram conexões.

CONTE HISTÓRIA DE CLIENTES

Contar a história dos clientes, seja como o Leite Moça fez, ou de uma maneira mais simples como por exemplo gravando um story, é muito interessante. Imagina um arquiteto gravando um story e contando que um cliente que atendeu gostava muito de uma determinada cor e essa cor precisava ser inserida no projeto porque remetia a infância dele, etc e tal. Despertaria a curiosidade, não despertaria?

COCRIE

Crie campanhas estimulando seus clientes a cocriar com você: produzirem conteúdo, dar a opinião em comentários de postagens, te marcar em posts, fazer parte. Um exemplo disso é um restaurante que poderia revelar as melhores fotos que os clientes fazem em seu espaço e coloca-las em um mural. Quando o cliente voltar ao estabelecimento, vai ver sua foto e até levar para casa se quiser. Outra situação é um exemplo que fiz nas minhas redes sociais essa semana ao comentar a situação do Cristiano Ronaldo e da Coca-Cola, perguntei no post para os seguidores o que eles fariam se fossem o marketing da Coca e o resultado foi uma chuva de interações e boas ideias.

TENHA SUA TRIBO

Como você chama seus clientes hoje? A Harley Davidson tem os ‘harleiros’, a Melissa tem as ‘melisseiras’, que são pessoas que amam tanto a marca a ponto de fazer parte de um grupo. Pessoas com mesmos princípios e valores, que defendem a mesma causa que sua marca.

FAÇA SEU CLIENTE SE SENTIR ESPECIAL

Homenageie seu cliente e de certa forma inspire os outros a se verem neste lugar. Foi o que o Leite Moça fez. Você pode fazer isso criando algum concurso entre os seus clientes ou tornando-os protagonsitas. Um exemplo é uma loja de roupas que em vez de contratar modelos pra fazer as fotos das produções e peças, convida clientes reais gordinhas, baixinhas, madrinhas, grávidas, mais velhas e que estão fora do famoso “padrão de beleza” para serem modelos por um dia. Assim, as demais clientes se sentiriam representadas e especiais.

SURPREENDA

No caso do Leite Moça, mudar a embalagem trouxe um fator mega inusitado. Você pode fazer isso na sua vitrine, sacolas, e até nas postagens das redes sociais. Crie um fator “novidade” vez ou outra.

E lembre-se: você não precisa ser um grande negócio para se portar como um grande negócio. Inove, crie, se inspire.