Oséias Gomes
Segredos da Gestão Fácil

Por Oséias Gomes

Empreendedorismo
Oséias Gomes

Valorizar pessoas é somente bom salário?

 

A estrutura certa para que as pessoas trabalhem pode fazer a diferença no desempenho individual e coletivo dos colaboradores

Valorizar pessoas é somente bom salário?
Valorizar pessoas numa empresa é pagar bom salário?

16 de setembro de 2020 - 14:28 - Atualizado em 16 de setembro de 2020 - 14:28

Que é necessário valorizar os colaboradores de uma empresa é lógico, mas, hoje em dia, a maioria das pessoas pensam que valorizar é unicamente a questão financeira quem dita as regras. A estrutura certa para que as pessoas trabalhem pode fazer a diferença no desempenho individual e coletivo dos trabalhadores, assim como a estrutura errada significará muito dinheiro perdido.

Nos últimos anos criamos uma cultura de startups na qual muita gente passou a vender a ideia de que hoje não é necessário investir numa estrutura física, ou mesmo em conforto para que o funcionário faça seu trabalho, isso, na verdade, é aquilo que chamo de mesquinharia disfarçada de modernidade. Uma boa estrutura vai de software, a espaço físico e benefícios.

A primeira estrutura na qual você deve pensar é a física, mesmo se a sua empresa for uma startup de um homem só. Pensar na estrutura onde as pessoas trabalham serve para gerar qualidade de vida para os colaboradores. Por exemplo, os escritórios do Google ao redor do mundo são referência em alternativas para dar descanso, tranquilidade e estimular o desejo do funcionário de permanecer naquele espaço.

Parte de oferecer boa estrutura propícia passa por entender que o tradicionalismo deu lugar à funcionalidade também. Por exemplo, não é mais necessário criar o desconforto de pedir uma vestimenta social para os funcionários. Hoje, se uma gravata não faz você ganhar dinheiro, não tem porque torná-la uma obrigação. Não é em todos os negócios ou em todas as funções de um negócio que a vestimenta social agrega valor ou gera resultado para a empresa.

Meu lema é ter o melhor dentro da empresa pelos colaboradores. É uma filosofia de gestão: se eu quiser entrar na linha da negatividade, de pensar apenas que estou entregando demais para aquelas pessoas, vou perder quem está ao meu lado. Sei que a vida, na verdade, tem perfeição matemática: você recebe aquilo que entrega.

É necessário saber que, se você se preocupa em cortar custos da estrutura, não tem como tentar crescer e achar que o mundo vai devolver para você tudo aquilo que você não investiu. A vida é uma troca. Quem se comporta como miserável, recebe resultados miseráveis. É isso! Espero vocês no próximo!