2 de outubro de 2020 - 16:48

Atualizado em 2 de outubro de 2020 - 16:48

Mulheres inovaram mais do que os homens na pandemia

Por Willian Bressan

Mulheres inovaram mais do que os homens na pandemia
Angelita Busato expandiu o negócio de avaliação nutricional e começou a produzir refeições a partir de dietas específicas. Crédito: Divulgação

Uma pesquisa realizada pelo Sebrae e Fundação Getúlio Vargas, mostrou que as mulheres empreendedoras demonstraram maior agilidade e competência ao implementar inovações em seus negócios. De acordo com o levantamento, a maioria das mulheres (71%) faz uso das redes sociais, aplicativos ou internet para vender seus produtos. Já o percentual de homens que utilizam essas ferramentas é bem menor: 63%. Essa vantagem das mulheres diante dos empresários também foi verificada no uso do delivery e nas mudanças desenvolvidas em produtos e serviços.

As empreendedoras paranaenses têm aplicado a inovação e a criatividade para diferentes áreas de atuação. A empreendedora curitibana Angelita Busato é proprietária da Via Detox, empresa especializada em avaliação nutricional e na elaboração de dietas específicas com o foco na perda de peso. Com a pandemia, os atendimentos diminuíram. Ela começou a perceber que muitas pessoas não paravam para cozinhar, recorriam aos deliverys e começaram a ganhar peso. Por isso, ela começou a investir no preparo e na venda das próprias refeições. “Comecei a elaborar planos familiares de refeições saudáveis e a produzir marmitas para o almoço e jantar além de lanches, sopas, saladas e sucos naturais. A cada semana mudo o cardápio e envio para todos os meus clientes pelas redes sociais. Além disso, eu mesma faço as entregas”, explica.

A empresária explica que a procura foi muito grande ao longo do período. Com o preparo de mais de 100 refeições por final de semana, ela precisou pedir ajuda para a irmã. Com o novo negócio, ela se mostrou otimista e espera crescer ainda mais nos próximos meses. “Já tenho planos para montar uma cozinha maior, além de unir o meu consultório a uma loja com os alimentos saudáveis congelados. Acredito que em breve também terei que contratar uma pessoa para cozinhar e outra para atender a loja, enquanto eu ficaria com os atendimentos clínicos e gerenciamento do negócio”, ressalta.

O Sebrae/PR também procura fomentar o empreendedorismo por meio do Programa Sebrae Delas que está capacitando mulheres de todo o Estado, de forma 100% digital. São conteúdos e oficinas relacionados à gestão de problemas complexos (ao encontro da realidade ocasionada pela pandemia), comunicação remota, marketing de influência e novos modelos de negócio no momento atual. Neste contexto, acontece a trilha Elas Inovam, que terminará no evento Conecta 2020, de 8 a 10 de outubro.