Agronegócio

Embarques de carne suína da UE para China têm alta expressiva, diz INTL FCStone

Redação RIC Mais
Redação RIC Mais

25 de setembro de 2019 - 00:00 - Atualizado em 25 de setembro de 2019 - 00:00

Hong Kong, 25 – Os embarques de carne suína da União Europeia (UE) para a China vêm aumentando substancialmente, em comparação com anos anteriores, avalia o analista sênior de commodities do escritório na Ásia da consultoria INTL FCStone, Darin Friedrichs. “No ritmo atual, os embarques para a China podem ser equivalentes a 7% da produção total da União Europeia (UE)”, estima Friedrichs.

Segundo ele, atualmente a China representa o maior mercado de exportação do produto do bloco europeu.

Na avaliação de Friedrichs, embora o abate de suínos na União Europeia (UE) tenha diminuído e os preços aumentado substancialmente, as exportações para a China ainda devem ser lucrativas em virtude o aumento acentuado de preços do produto no mercado doméstico chinês. Fonte: Dow Jones Newswires.

Informamos aos nossos visitantes que nosso site utiliza cookies. Ao usar nosso site, você concorda com nossos Termos de Uso. A maioria dos navegadores aceita cookies automaticamente. Para ver quais cookies utilizamos, acesse nossa Política de Privacidade.