Brasil

Em busca de oportunidades 109 venezuelanos desembarcam em Curitiba

Redação RIC Mais
Redação RIC Mais

18 de fevereiro de 2019 - 00:00 - Atualizado em 18 de fevereiro de 2019 - 00:00

Com a chegada de novos representantes, o total de venezuelanos que está no Paraná chega a 406 pessoas.Imagem: Divulgação Agência Estadual de Notícias

Nos próximos dias, este grupo será cadastrado para que a Secretaria da Justiça, por meio do Departamento do Trabalho, possa auxiliá-los a encontrarem uma oportunidade no mercado de trabalho

Na última sexta-feira, (15), 109 venezuelanos desembarcaram em Curitiba. Os imigrantes vieram de Boa Vista (RR), transportados em avião da Força Expedicionária Brasileira (FAB), numa ação da Operação Acolhida e foram recepcionados na capital paranaense pela Secretaria da Justiça, Família e Trabalho (Sejuf).

Dos 109 venezuelanos, 90 foram levados até a casa de Acolhida Dom Oscar Romero, na vila Fanny, em Curitiba, enquanto outras 19 pessoas foram levadas para a SOS Aldeias, em Goioerê, município localizado no noroeste do estado.

Com a chegada de novos representantes, o total de venezuelanos que está no Paraná chega a 406 pessoas.

Governo quer que todas as pessoas que venham como refugiadas tenham uma nova oportunidade no Paraná

O secretário da Sejuf, Ney Leprevost, garantiu que o Estado oferece todo o suporte para que o migrante tenha acesso às políticas sociais, de saúde, trabalho e justiça. “Vamos encaminhar os venezuelanos, a pedido de instituições parceiras e também do Ministério da Cidadania, para o local onde serão recepcionados. Nos próximos dias, este grupo será cadastrado para que a Secretaria da Justiça, por meio do Departamento do Trabalho, possa auxiliá-los a encontrarem uma oportunidade no mercado de trabalho”, enfatiza o secretário.

Leprevost enfatiza que a acolhida atende à determinação do governador Carlos Massa Ratinho Junior, para que todas as pessoas que venham como refugiadas tenham uma nova oportunidade no Paraná.

A operação de acolhida integra o processo de interiorização de imigrantes venezuelanos, iniciada pelo Governo Federal no final de 2018, e é comandada pela Casa Civil da Presidência da República, Ministério da Defesa, Organização das Nações Unidas (ONU) e outros organismos da sociedade civil.  

Informamos aos nossos visitantes que nosso site utiliza cookies. Ao usar nosso site, você concorda com nossos Termos de Uso. A maioria dos navegadores aceita cookies automaticamente. Para ver quais cookies utilizamos, acesse nossa Política de Privacidade.