Notícias

Eike Batista é preso ao desembarcar de avião no Rio de Janeiro

Redação RIC Mais
Redação RIC Mais

30 de janeiro de 2017 - 00:00 - Atualizado em 30 de janeiro de 2017 - 00:00

Eike Batista chega ao aeroporto do Galeão, no Rio de Janeiro. (Foto: Reprodução/ RecordTV)

Por não ter diploma universitário, Eike deve aguardar julgamento em uma cela comum

O empresário Eike Batista foi preso por agentes da Polícia Federal logo após desembarcar no aeroporto do Galeão, no Rio de Janeiro, por volta das 10h10 desta segunda-feira (31). O avião vindo de Nova York pousou no Rio por volta das 9h50. O empresário será conduzido até o IML (Instituto Médico Legal) para realizar exames de corpo de delito.

Eike deve ser levado para um presídio ainda não confirmado pela Polícia Federal. Ele não tem diploma universitário e, por isso, deve aguardar julgamento em uma cela comum.

Na noite deste domingo (29), ainda em Nova York, o empresário declarou que iria se entregar ao chegar ao Brasil. “Eu tô voltando para responder à Justiça, como é meu dever. Tá na hora de ajudar a passar as coisas a limpo”, disse, enquanto aguardava o voo. “Estou à disposição da Justiça”, completou o empresário.

Eike, 60 anos, teve a prisão decretada na quinta-feira (26), no âmbito da Operação Eficiência. A investigação apura esquema usado pelo ex-governador do Rio Sérgio Cabral Filho (PMDB) e outros investigados para ocultar mais de US$ 100 milhões remetidos ao exterior. Os advogados informaram que Eike viajou a trabalho para Nova York e que voltaria ao Brasil para se entregar.

Defesa

O advogado de Eike Batista, Fernando Martins, disse que a estratégia de defesa do empresário ainda está indefinida, inclusive sobre uma possível delação premiada. “Após a chegada dele é que vamos definir os procedimentos”, disse Martins, em entrevista ao Broadcast na noite deste domingo (29).

De acordo com Martins, não houve negociação com a Polícia Federal ou o Ministério Público Federal na busca de melhores condições de detenção para o ex-bilionário. Eike não tem o ensino superior completo, por isso poderá ficar em um presídio comum. “Não houve negociação nenhuma. Isso (o presídio) fica a cargo das autoridades. Ele vai se apresentar e a Polícia Federal vai definir (seu destino)”, disse Martins.

Leia mais

Internautas lembram elogios de Luciano Huck a Eike Batista e Cabral

Polícia Federal confisca Lamborghini e Porsche de Eike

Informamos aos nossos visitantes que nosso site utiliza cookies. Ao usar nosso site, você concorda com nossos Termos de Uso. A maioria dos navegadores aceita cookies automaticamente. Para ver quais cookies utilizamos, acesse nossa Política de Privacidade.