Educação

140 mil estudantes voltam às aulas na rede municipal de Curitiba

Na volta às aulas, os estudantes vão receber quatro máscaras cada um. Os profissionais também receberam o item de proteção

Redação RIC Mais
Redação RIC Mais Com informações da Prefeitura de Curitiba
140 mil estudantes voltam às aulas na rede municipal de Curitiba
(Foto: Luiz Costa / SMCS0

17 de fevereiro de 2021 - 11:43 - Atualizado em 17 de fevereiro de 2021 - 11:43

Na próxima segunda-feira (22), as crianças do modelo híbrido retornam para as salas de aula. A cada semana, um grupo diferente frequentará a unidade. Quem foi para a escola na primeira semana, acompanhará os conteúdos curriculares pela TV Escola Curitiba na semana seguinte, além de realizar as atividades elaboradas pelos professores, e assim por diante.

Na volta às aulas, os estudantes vão receber quatro máscaras cada um. Os profissionais também receberam o item de proteção.

Ao todo, foram investidos R$ 2 milhões na aquisição de itens para prevenção ao novo coronavírus e produtos de limpeza.

Entre os materiais comprados para atender as unidades estão máscaras reutilizáveis, tapetes sanitizantes, termômetros infravermelhos, totens para álcool em gel, face shields, água sanitária, álcool 70% líquido, álcool 70% em gel, desinfetantes, sabonete líquido, entre outros.

Aprendizagem

Outra novidade é que, nesta volta às aulas, os profissionais da rede municipal de ensino de Curitiba contarão com os Cadernos Pedagógicos de Unidades Curriculares de Transição, elaborados pelas equipes técnicas da Secretaria Municipal da Educação, com base na produção do ano letivo de 2020.

“Mapeamos a aprendizagem das crianças ao longo de 2020 e elaboramos um grande material para 2021, fruto de um trabalho minucioso. São 22 volumes de todas as áreas do conhecimento do Ensino Fundamental”, explica a secretária.

Os cadernos servirão para subsidiar o trabalho do professor, que irá trabalhar os conteúdos conforme a necessidade de seus estudantes.

“No primeiro ano, por exemplo, trabalhamos o conteúdo do pré e do primeiro ano, a partir do que as crianças aprenderam no ano passado. Foi feita uma convergência de conteúdos e a partir disso cada profissional em sala de aula desenvolverá suas atividades”, exemplifica Maria Sílvia.

Escolha do formato

Ainda é possível escolher o formato das aulas. As famílias têm até sexta-feira (19/2) para formalizarem a escolha.

Os pais ou responsáveis podem optar pelos formatos híbrido (presencial + videoaulas da TV Escola Curitiba) ou remoto (videoaulas + kits pedagógicos).

O link com o formulário está disponível na página da educação.

Após escolher a opção e validar o termo, os pais receberão no e-mail cadastrado uma comprovação do formato adotado.

Protocolo próprio

As normas e orientações para estudantes e profissionais da educação, no retorno presencial nas unidades da rede municipal de ensino, estão previstas no Protocolo de Retorno das Atividades Presenciais, elaborado no ano passado a partir dos estudos e planejamento de um comitê composto por 28 membros de diversos segmentos e validado pelo Comitê de Técnica e Ética Médica da Secretaria Municipal de Saúde.

Entre os principais cuidados estão o distanciamento social, o uso de máscaras por crianças e profissionais, aferição de temperatura na entrada e limpeza dos pés em tapetes sanitizantes, interdição de bebedouros coletivos, além de horários escalonados para intervalo.

Desde o ano passado, chefes dos Núcleos Regionais da Educação, os diretores e demais profissionais das unidades, além das empresas terceirizadas de limpeza, foram orientados em relação ao protocolo.

A ocupação máxima será de 50% da capacidade, o que varia conforme o tamanho da unidade. Por isso, cada escola e Centro Municipal de Educação Infantil (CMEI) tem um comitê interno encarregado de colocar as normas em prática.

Para garantir os limites dentro das salas de aula, os estudantes serão divididos em grupos.

Cuidados na nova rotina

Para quem frequentar as unidades, o protocolo estabelece uso obrigatório de máscara, distanciamento entre as carteiras, horários alternados de intervalo, uso de álcool gel, tapetes sanitizantes, interdição de bebedouros coletivos, aferição de temperatura, entre outros.

A ocupação máxima será de 50% da capacidade, o que varia conforme o tamanho da unidade. Para garantir os limites dentro das salas de aula, os estudantes serão divididos em grupos.

Os equipamentos e produtos de limpeza – como tapetes sanitizantes, totens de álcool gel, face shields, máscaras, álcool gel 70% – já foram adquiridos pela Secretaria da Educação e distribuídos às unidades.

Caso algum caso de covid-19 seja confirmado na unidade, o grupo será isolado.

Veja as principais precauções nas unidades:

– uso obrigatório de máscara para profissionais e estudantes

– totens e frascos de álcool gel 70% disponíveis

– horários de entrada, saída, refeições e intervalos escalonados para evitar aglomerações

– interdição de bebedouros coletivos

– distanciamento social de 1,5 metro

– desinfecção de mobiliário e materiais em geral com álcool 70%

Informamos aos nossos visitantes que nosso site utiliza cookies. Ao usar nosso site, você concorda com nossos Termos de Uso. A maioria dos navegadores aceita cookies automaticamente. Para ver quais cookies utilizamos, acesse nossa Política de Privacidade.