Economia

Vale, Anglo American, Equinor e outras estudam uso da amônia como combustível marinho

Reuters
Reuters
Vale, Anglo American, Equinor e outras estudam uso da amônia como combustível marinho
Unidade produtora de amônia em Bulo Bulo, Bolívia

11 de junho de 2021 - 18:45 - Atualizado em 11 de junho de 2021 - 18:50

RIO DE JANEIRO (Reuters) – Vale, Anglo American, Equinor, Total e outras diversas empresas assinaram nesta sexta-feira um memorando de entendimento para estudar o uso da amônia como combustível marinho alternativo, informou em nota à imprensa a mineradora brasileira, como parte de esforços para reduzir suas emissões.

O grupo reúne companhias de indústrias variadas como energia, mineração, química, terminais e estaleiros.

O acordo, segundo a Vale, prevê estudos sobre o impacto de avaliação da segurança do uso de NH3 (amônia) como combustível; os procedimentos para abastecimento de embarcações; a sua especificação como combustível; e as emissões líquidas de carbono na produção do produto.

Além disso, o grupo de estudo poderá solicitar a alguns dos produtores de NH3, organizações internacionais, autoridades portuárias e reguladores em potenciais países de bunker para que compartilhem sua opinião, visão e experiência sobre o tema.

A Vale destacou que a adoção antecipada da amônia como um combustível marinho alternativo é um dos elementos-chave para que o setor possa atingir metas da Organização Marítima Internacional (IMO, na sigla em inglês) de redução de emissões.

O setor se comprometeu a reduzir em pelo menos 40% as emissões até 2030, e em 50% até 2050, comparadas aos níveis de 2008. O objetivo é zerar as emissões do setor até o fim deste século.

O estudo conjunto não se limita a verificar e resolver questões comuns sobre a amônia como combustível alternativo, mas também avaliar o desenvolvimento integrado de embarcações movidas a amônia e a cadeia de suprimento mundial do produto pela Itochu e outros parceiros.

São signatárias do documento as empresas ABS, Anglo American, Classnk, DNV, Equinor, Fortescue Metals Group, Genco Shipping & Trading, Jera, K-Line, Man Energy Solutions, Mitsui E&S Machinery, Nihon Shipyard, NS United Pavilion Energy, Total Energies, Trafigura, Ube Industries, Uniper, Uyeno Transtech, Vopak Terminal Singapore, Itochu Enex e Itochu. Outros grupo e organizações ainda poderão aderir, caso tenham interesse.

(Por Marta Nogueira)

tagreuters.com2021binary_LYNXNPEH5A1AZ-BASEIMAGE

Informamos aos nossos visitantes que nosso site utiliza cookies. Ao usar nosso site, você concorda com nossos Termos de Uso. A maioria dos navegadores aceita cookies automaticamente. Para ver quais cookies utilizamos, acesse nossa Política de Privacidade.