Economia

Ultrapar mantém negociações sobre refinarias com Petrobras, apesar de turbulências

Reuters
Reuters
Ultrapar mantém negociações sobre refinarias com Petrobras, apesar de turbulências
Frederico Curado, presidente da Ultrapar

25 de fevereiro de 2021 - 13:52 - Atualizado em 25 de fevereiro de 2021 - 13:55

Por Alberto Alerigi Jr.

SÃO PAULO (Reuters) – A Ultrapar está mantendo negociações com a Petrobras e não houve até o momento nenhuma mudança na direção da estatal sobre a venda de ativos no setor de refino, afirmou o presidente do conglomerado privado, Frederico Curado, nesta quinta-feira.

Questionado por analistas sobre o rumo do processo de venda dos ativos de refino da Petrobras após a polêmica intervenção do presidente Jair Bolsonaro sobre o comando da companhia, em meio à críticas sobre reajustes sucessivos nos preços dos combustíveis no país, Curado afirmou que a Ultrapar tem visão de longo prazo para o segmento de refino.

“Não tivemos nenhum sinal da Petrobras no sentido de alterar o curso das negociações, que não são simples, mas vai levar algum tempo ainda (para serem concluídas)”, disse Curado durante teleconferência com analistas após a publicação dos resultados de quarto trimestre da Ultrapar na noite da véspera.

“Se houver um subsídio à la o que aconteceu em anos anteriores, como 2015, vemos isso como estruturalmente improvável…no longo prazo. Temos alguns marcos regulatórios importantes”, disse Curado ao ser questionado sobre a atratividade do setor de refino caso a Petrobras altere sua política de preços.

“O espaço fiscal do Brasil também não permite esse tipo de prática. Basicamente, as premisssas que nos levaram a essa tentativa de investimento no setor ainda são válidas”, afirmou.

A Petrobras está tentando vender oito refinarias, o que acabaria com o virtual monopólio da estatal no setor de refino do país e abriria um dos maiores mercados de combustível do mundo para investidores privados. A Ultrapar está liderando negociações para a aquisição da Refinaria Alberto Pasqualini (Refap), no Rio Grande do Sul.

tagreuters.com2021binary_LYNXMPEH1O1A5-BASEIMAGE

Informamos aos nossos visitantes que nosso site utiliza cookies. Ao usar nosso site, você concorda com nossos Termos de Uso. A maioria dos navegadores aceita cookies automaticamente. Para ver quais cookies utilizamos, acesse nossa Política de Privacidade.