Economia

S&P 500 inicia 2º semestre em nova máxima com recuperação do mercado de trabalho

Reuters
Reuters
S&P 500 inicia 2º semestre em nova máxima com recuperação do mercado de trabalho
Placa próxima à Bolsa de Valores de Nova York sinaliza Wall Street

1 de julho de 2021 - 12:22 - Atualizado em 1 de julho de 2021 - 12:25

Por Devik Jain e Medha Singh

(Reuters) – O índice S&P 500 deu início à segunda metade do ano com uma máxima recorde nesta quinta-feira, após dados mostrarem menos pedidos semanais de auxílio-desemprego do que o esperado, enquanto as ações de energia eram apoiadas por uma alta nos preços do petróleo.

Oito dos 11 principais setores do S&P 500 avançavam nesta manhã, com as ações de energia, financeiras, industriais e de matérias-primas liderando os ganhos.

Os pedidos iniciais de auxílio-desemprego dos EUA caíram a 364 mil, ajustados sazonalmente, na semana encerrada em 26 de junho, enquanto as demissões despencaram para uma mínima em 21 anos, com as empresas segurando seus trabalhadores em meio à escassez de mão de obra.

“O resultado desta manhã sobre os pedidos de auxílio-desemprego é um ponto realmente positivo”, disse Cliff Hodge, diretor de investimentos da Cornerstone Wealth.

Com o S&P 500 e o Nasdaq atingindo uma série de máximas recordes no mês passado, investidores estão focados no relatório norte-americano de emprego fora do setor agrícola, a ser divulgado na sexta-feira. Uma leitura forte poderia forçar o Federal Reserve a repensar sua postura expansionista de política monetária.

O foco também mudava para a temporada de balanços do segundo trimestre nas próximas semanas. Investidores vão avaliar se o ímpeto do primeiro semestre pode continuar no restante do ano.

Às 12:21 (horário de Brasília), o índice Dow Jones subia 0,17%, a 34.562 pontos, enquanto o S&P 500 ganhava 0,328563%, a 4.312 pontos. O índice de tecnologia Nasdaq recuava 0,33%, a 14.457 pontos.

tagreuters.com2021binary_LYNXNPEH602GE-BASEIMAGE