Economia

Samarco retoma atividades após 5 anos da tragédia

Reuters
Reuters
Samarco retoma atividades após 5 anos da tragédia
Sede da mineradora Samarco, em Mariana (MG)

23 de dezembro de 2020 - 18:58 - Atualizado em 23 de dezembro de 2020 - 19:00

SÃO PAULO (Reuters) – A mineradora Samarco começou nesta quarta-feira a retomar gradualmente suas operações, com atividades nos complexos de Germano, localizado em Mariana (MG), e Ubu, em Anchieta (ES), informou a Vale, uma das sócias na joint venture em parceria com a BHP.

Mais cedo neste mês, a Samarco havia informado que retomaria as atividades em dezembro, após extensos testes de comissionamento, “garantindo uma retomada segura após cinco anos” desde o rompimento de uma barragem de rejeitos de mineração, que matou 19 pessoas e foi considerado o pior desastre socioambiental do Brasil.

As operações da Samarco reiniciaram com capacidade de produção de 7-8 milhões de toneladas ao ano, com a utilização de um de seus três concentradores para beneficiamento de minério de ferro no Complexo de Germano e uma das quatro usinas de pelotização do Complexo de Ubu, representando 26% da capacidade produtiva da Samarco.

A Vale disse que a Samarco utilizará novos processos de disposição de rejeitos, “refletindo seu compromisso com a retomada sustentável e a segurança operacional”.

Conforme a Licença de Operação Corretiva (LOC), recebida em outubro de 2019, a Samarco espera poder reiniciar as operações de um segundo concentrador em aproximadamente cinco anos, atingindo uma produção de aproximadamente 14-16 milhões de tonelada ao ano, e reiniciar o terceiro concentrador em cerca de nove anos, quando a mineradora espera atingir um volume de produção de 22-24 milhões de toneladas ao ano.

A Fundação Renova, responsável pela execução dos programas de reparação dos impactos socioambientais e socioeconômicos, pagou indenizações e auxílios emergenciais para mais de 321 mil pessoas, disse a Vale.

Desde 2015, aproximadamente 10 bilhões de reais foram investidos nos 42 programas acordados no Termo de Transação e de Ajustamento de Conduta (TTAC).

(Por Redação São Paulo)

tagreuters.com2020binary_LYNXMPEGBM1G0-BASEIMAGE

Informamos aos nossos visitantes que nosso site utiliza cookies. Ao usar nosso site, você concorda com nossos Termos de Uso. A maioria dos navegadores aceita cookies automaticamente. Para ver quais cookies utilizamos, acesse nossa Política de Privacidade.