Economia

Reservas provadas da Petrobras caem 8% em 2020 com efeitos do preço do petróleo

Reuters
Reuters
Reservas provadas da Petrobras caem 8% em 2020 com efeitos do preço do petróleo
Funcionário da Petrobras com amostra de petróleo no campo de Tupi, litoral do Rio de Janeiro

26 de janeiro de 2021 - 18:50 - Atualizado em 26 de janeiro de 2021 - 18:55

RIO DE JANEIRO (Reuters) – A Petrobras concluiu 2020 com reservas provadas de óleo, condensado e gás natural de 8,816 bilhões de barris de óleo equivalente (boe), segundo critérios da SEC (US Securities and Exchange Commission), uma queda de cerca de 8% ante o ano anterior, informou a petroleira nesta terça-feira.

Em 2020, foram incorporadas novas reservas em função da aprovação de projetos e do bom desempenho dos reservatórios, com destaque para o pré-sal da Bacia de Santos, resultando em uma apropriação equivalente a 101% da produção do ano, afirmou a companhia.

Esse efeito, no entanto, foi amortecido pelo impacto negativo derivado da redução de 32% do preço do petróleo no ano passado, que é projetado como preço futuro, conforme critérios da SEC.

“Considerando o balanço entre a reposição positiva e o impacto negativo, e desconsiderando o efeito dos ativos vendidos em 2020, a reposição de reservas ficou em 29% da produção desse ano”, disse a Petrobras em comunicado ao mercado.

A companhia frisou que o impacto da venda de ativos, de 117 milhões de boe, não foi relevante no valor total das reservas.

(Por Marta Nogueira)

tagreuters.com2021binary_LYNXMPEH0P1HQ-BASEIMAGE

Informamos aos nossos visitantes que nosso site utiliza cookies. Ao usar nosso site, você concorda com nossos Termos de Uso. A maioria dos navegadores aceita cookies automaticamente. Para ver quais cookies utilizamos, acesse nossa Política de Privacidade.