Economia

REEDIÇÃO-Antecipação do 13º e diferimento do FGTS injetarão R$96 bi na economia em 4 meses, diz governo

Reuters
Reuters
REEDIÇÃO-Antecipação do 13º e diferimento do FGTS injetarão R bi na economia em 4 meses, diz governo
Ministro da Economia, Paulo Guedes

29 de abril de 2021 - 13:13 - Atualizado em 29 de abril de 2021 - 13:15

(Reenvia texto para deixar claro no 2º parágrafo que impacto acumulado de medida do FGTS é de R$40 bi em 4 meses, sendo R$ 10 bi ao mês, e que impacto total de medidas citado no título é de R$96 bi)

BRASÍLIA (Reuters) – A antecipação do 13º de aposentados vai injetar 56 bilhões de reais na economia, disse nesta quarta-feira o ministro da Economia, Paulo Guedes.

Já a postergação do recolhimento do FGTS que venceria no período maio-agosto, prevista em medida provisória anunciada na noite de terça-feira, vai injetar mais cerca de 10 bilhões de reais ao mês, disse o secretário de Trabalho, Bruno Dalcolmo, com impacto acumulado de 40 bilhões de reais.

Em pronunciamento à imprensa para comentar a criação de empregos formais em março, Guedes disse que, depois de ter relançado o programa BEm, de proteção ao emprego formal, o governo anunciará em breve a reedição do Pronampe, voltado para micro e pequenas empresas.

“Vem mais programas por aí”, disse Guedes.

(Por Isabel Versiani)

tagreuters.com2021binary_LYNXMPEH3R17Z-BASEIMAGE

Informamos aos nossos visitantes que nosso site utiliza cookies. Ao usar nosso site, você concorda com nossos Termos de Uso. A maioria dos navegadores aceita cookies automaticamente. Para ver quais cookies utilizamos, acesse nossa Política de Privacidade.