Economia

Ratinho Júnior anuncia pacote de ajuda a comércio, MEIs, informais e turismo

Além dos pacotes financeiros, com juros subsidiados pelo governo estadual, o governador também falou em parcelamento de faturas de água e luz e adiamento do pagamento de parcelas, de quem pediu empréstimo ano passado.

Giselle
Giselle Ulbrich
Ratinho Júnior anuncia pacote de ajuda a comércio, MEIs, informais e turismo
Comércio

5 de março de 2021 - 18:01 - Atualizado em 5 de março de 2021 - 18:28

O governador Ratinho Júnior anunciou, no fim da tarde desta sexta-feira (05), um pacote de ajuda econômica a três setores da economia: o comércio, os MEIs e empreendedores informais, além do turismo. Estas categorias terão acesso a linhas de crédito especiais, com os juros subsidiados pelo governo estadual. Os pacotes, juntos, somam R$ 160 milhões em investimentos e serão feitos através do BRDE e da Fomento Paraná. O governador também determinou parcelamento de débitos de contas de consumo e adiou o pagamento de parcelas de empréstimos feitos ano passado.

O primeiro pacote anunciado pelo governador é a injeção de R$ 30 milhões para o Banco da Mulher e para o Banco do Empreendedor, para atender o pessoal do comércio, em especial os micro e pequenos comerciantes. Os juros dos empréstimos tomados serão subsidiados pelo governo estadual.

O segundo pacote contempla os MEIs e os empreendedores informais. O governo está injetando R$ 10 milhões numa linha especial para este setor, também com os juros subsidiados.

Ratinho Júnior ainda comentou sobre os 40 mil empreendedores que adquiriram empréstimos no ano passado, no início da pandemia. Para eles, a Fomento Paraná está suspendendo por dois meses o pagamento das parcelas do empréstimo, como forma de aliviar o fluxo de caixa.

O setor de turismo ficou com a maior fatia dos investimentos, já que, disse o governador, os serviços e a hotelaria empregam muita gente no Paraná. Para eles, há R$ 120 milhões disponíveis para capital de giro, também com juros subsidiados, sendo R$ 100 milhões disponíveis na Fomento Paraná e R$ 20 milhões pelo BRDE.

Água e luz

As estatais, Copel e Sanepar, também entraram no pacote de medidas do governador, que vai contemplar o comércio, o setor de serviços e as famílias de baixa renda que foram afetados pela COVID-19. Para eles, haverá o parcelamento do débito referente ao mês de março, das contas de água e luz em 60 vezes. Também serão mantidos os programas sociais, bem como continuam proibidos os cortes de água e luz durante este período de emergência.

Informamos aos nossos visitantes que nosso site utiliza cookies. Ao usar nosso site, você concorda com nossos Termos de Uso. A maioria dos navegadores aceita cookies automaticamente. Para ver quais cookies utilizamos, acesse nossa Política de Privacidade.