Economia

Presidente do BC do Japão busca maneiras de tornar estímulo “ágil” em revisão de política monetária

Reuters
Reuters

24 de dezembro de 2020 - 10:36 - Atualizado em 24 de dezembro de 2020 - 10:36

Por Leika Kihara

TÓQUIO (Reuters) – O presidente do banco central do Japão, Haruhiko Kuroda, afirmou que a avaliação planejada da política monetária pela autoridade monetária buscará tornar seu programa de estímulo “ágil” para conter choques futuros, como a crise de coronavírus que aprofundou a recessão do país.

Os mercados aguardam pistas do que pode sair do plano do Banco do Japão, apresentado na semana passada, para avaliar medidas mais efetivas de alcançar sua meta de inflação de 2%.

Embora o banco não vá reformar sua política de controle da curva de rendimento, ele avaliará se suas operações, ferramentas e compras de ativos estão funcionando bem, disse Kuroda nesta quinta-feira.

“Se houver algo mais que possa ser feito para tornar nossa política mais eficaz e sustentável, vamos adotar”, disse ele em reunião do lobby empresarial Keidanren.

(Reportagem de Leika Kihara)

Informamos aos nossos visitantes que nosso site utiliza cookies. Ao usar nosso site, você concorda com nossos Termos de Uso. A maioria dos navegadores aceita cookies automaticamente. Para ver quais cookies utilizamos, acesse nossa Política de Privacidade.