Economia

Preços do petróleo caem com disparada da Covid-19 na Índia

Reuters
Reuters
Preços do petróleo caem com disparada da Covid-19 na Índia
Instalações de armazenamento de petróleo no campo de Mangala, Índia

26 de abril de 2021 - 18:35 - Atualizado em 26 de abril de 2021 - 18:35

Por Jessica Resnick-Ault

NOVA YORK (Reuters) – O petróleo reduziu perdas mas terminou esta segunda-feira em queda, após a Organização dos Países Exportadores de Petróleo (Opep) e aliados afirmarem que têm acompanhado o aumento no número de casos de Covid-19 na Índia, fator que pode prejudicar a demanda por combustíveis na terceira maior importadora global da commodity.

Referência internacional, o petróleo Brent fechou em queda de 0,46 dólar, ou 0,7%, a 65,65 dólares por barril, depois de tocar uma mínima de 64,57 dólares na sessão. Já o petróleo dos Estados Unidos (WTI) recuou 0,23 dólar, ou 0,4%, para 61,91 dólares o barril, após atingir mínima de 60,66 dólares.

“O mercado está em vigilância, com a Índia trazendo temores sobre a demanda após notícias de que o comitê técnico da Opep reconheceu as potenciais ameaças de demanda devido à situação do país”, disse Phil Flynn, analista sênior do Price Futures Group em Chicago.

O comitê técnico conjunto da Opep+ (JTC, na sigla em inglês) manteve inalterada sua previsão para o crescimento da demanda global por petróleo, mas citou preocupações com o aumento na contagem de casos de Covid-19 na Índia e em outros países, disseram três fontes do grupo produtor à Reuters.

A Opep e aliados liderados pela Rússia, que formam o grupo conhecido como Opep+, discutirão sua política de oferta em uma reunião nesta semana.

(Reportagem adicional de Bozorgmehr Sharafedin, em Londres, e Yuka Obayashi, em Tóquio)

tagreuters.com2021binary_LYNXMPEH3P1DJ-BASEIMAGE

Informamos aos nossos visitantes que nosso site utiliza cookies. Ao usar nosso site, você concorda com nossos Termos de Uso. A maioria dos navegadores aceita cookies automaticamente. Para ver quais cookies utilizamos, acesse nossa Política de Privacidade.