Economia

Pela 1ª vez na pandemia, tráfego semanal em estradas da CCR cresce ante 2019

Reuters
Reuters
Pela 1ª vez na pandemia, tráfego semanal em estradas da CCR cresce ante 2019
.

30 de outubro de 2020 - 19:37 - Atualizado em 30 de outubro de 2020 - 19:40

SÃO PAULO (Reuters) – O tráfego comparável de veículos nas rodovias sob administração da CCR na semana de 23 a 29 de outubro cresceu 0,5% ante mesmo período de 2019, o que não acontecia desde março, quando começou a pandemia da Covid-19, informou a concessionária nesta sexta-feira.

Segundo a companhia que administra o Sistema Anhanguera/Bandeirantes, que liga a capital paulista ao interior do Estado, e a Via Dutra, principal ligação rodoviária entre Rio de Janeiro e São Paulo, o tráfego de carros de passeio ainda foi 9% menor ano a ano, mas a circulação de veículos comerciais cresceu 8,1%.

As informações vêm na esteira da flexibilização das medidas de isolamento social tomadas em março para conter a pandemia, uma vez que os dados de infecções, internações e de mortes provocadas pela doença vêm gradualmente diminuindo no país.

No acumulado do ano até 29 de outubro, porém, o movimento nas rodovias administradas pela CCR ainda foi 8,9% menor.

No caso dos aeroportos geridos pela empresa, incluindo os terminais de Confins (MG) e Viracopos (SP), o movimento na semana foi 66,8% mais baixo do que em igual período de 2019, embora também tenha sido a menor queda no comparativo anual desde o começo da pandemia.

Nas concessões de mobilidade social, o movimento na semana encerrada na véspera foi 48,8% mais baixo do que um ano antes, igualando o nível da semana passada, também a menor queda desde meados de março. A CCR administra linhas de metrô em São Paulo e em Salvador (BA), além do VLT, no Rio de Janeiro.

(Por Aluísio Alves)

tagreuters.com2020binary_LYNXMPEG9T20S-BASEIMAGE

Informamos aos nossos visitantes que nosso site utiliza cookies. Ao usar nosso site, você concorda com nossos Termos de Uso. A maioria dos navegadores aceita cookies automaticamente. Para ver quais cookies utilizamos, acesse nossa Política de Privacidade.