Economia

Oferta de aço da China em junho recuou 5,6% ante maio com restrições de produção

Reuters
Reuters
Oferta de aço da China em junho recuou 5,6% ante maio com restrições de produção
Trabalhadores carregando produtos de aço para exportação em porto na China.

15 de julho de 2021 - 17:11 - Atualizado em 15 de julho de 2021 - 17:15

Por Min Zhang e Shivani Singh

PEQUIM (Reuters) – A produção de aço da China recuou 5,6% em junho de um nível recorde em maio, mostraram dados nesta quinta-feira, enquanto os controles ambientais do governo antes das comemorações do centenário do Partido Comunista em julho restringiram a produção.

A produção do maior produtor mundial caiu para 93,88 milhões de toneladas, ante o recorde mensal de maio de 99,45 milhões de toneladas, de acordo com dados do National Bureau of Statistics (NBS, na sigla em inglês).

A produção de aço em junho avançou 1,5% em comparação com o mesmo mês de 2020.

A produção em algumas usinas — como no centro siderúrgico da cidade de Tangshan — foi reprimida no final de junho, com alguns indicados pelo governo a desligar seus altos-fornos para tentar garantir um céu limpo para a celebração do centenário do partido no poder.

As taxas de utilização da capacidade em altos-fornos em 163 usinas em toda a China recuaram para uma baixa recorde de 55,53% na semana encerrada em 2 de julho, mostraram dados da consultoria Mysteel. O Partido Comunista Chinês celebrou seu centenário em 1º de julho.

A produção média diária de aço no mês passado caiu 2,5% em relação a maio, para 3,13 milhões de toneladas, de acordo com cálculos da Reuters com base nos dados do NBS.

(Por Min Zhang e Shivani Singh)

tagreuters.com2021binary_LYNXMPEH6E156-BASEIMAGE