Economia

Minério de ferro salta na China com expectativa de alívio em cortes de oferta de aço

Reuters
Reuters
Minério de ferro salta na China com expectativa de alívio em cortes de oferta de aço
Terminal de minério de ferro no porto de Dalian, China

1 de junho de 2021 - 14:59 - Atualizado em 1 de junho de 2021 - 15:01

PEQUIM (Reuters) – Os futuros de referência do minério de ferro na China saltaram mais de 7% nesta terça-feira, na terceira sessão consecutiva de rali, impulsionados por notícias de que o pólo siderúrgico de Tangshan planeja aliviar exigências de cortes de produção em usinas.

O governo de Tangshan realizou um debate na segunda-feira, avaliando reduzir os níveis de restrição à produção de algumas usinas que terminaram modernizações para reduzir emissões, segundo o estatal Securities Times, que citou notícias na mídia.

Autoridades haviam exigido que produtores locais de aço cortassem produção em de 30% a 50% em março, para melhorar a qualidade do ar, o que gerou preocupações com a oferta, uma vez que a cidade responde por mais de 13% da produção de aço bruto chinesa.

Mas uma fonte da indústria disse à Reuters que o plano está em discussão e ainda não foi aprovado.

Ainda assim, os preços de matérias-primas do aço subiram por expectativas de melhor demanda. O contrato mais negociado do minério de ferro na bolsa de commodities de Dalian, para entrega em setembro, saltou 7,3%, para 1.170 iuanes (183,53 dólares) por tonelada.

O minério de ferro spot com 62% de teor para entrega na China subiu 8 dólares na segunda-feira, para 200,5 dólares por tonelada, segundo a consultoria Mysteel.

No aço, o vergalhão para entrega em outubro subiu 2%, para 5.128 iuanes por tonelada.

Mas analistas do Citi Research alertaram em nota que o movimento de Tangshan pode colocar pressão sobre os preço do aço no curto prazo, uma vez que o mercado caminha para uma época de menor demanda.

“No entanto, ainda esperamos mais medidas relacionadas à produção em outras províncias no segundo semestre para reduzir as emissões de carbono”, afirmaram.

(Por Min Zhang e Shivani Singh)

tagreuters.com2021binary_LYNXNPEH50206-BASEIMAGE

Informamos aos nossos visitantes que nosso site utiliza cookies. Ao usar nosso site, você concorda com nossos Termos de Uso. A maioria dos navegadores aceita cookies automaticamente. Para ver quais cookies utilizamos, acesse nossa Política de Privacidade.