Economia

Minério de ferro salta mais de 5% na sessão, mas encerra semana em baixa

Reuters
Reuters
Minério de ferro salta mais de 5% na sessão, mas encerra semana em baixa
Terminal de minério de ferro no porto de Dalian, China

28 de maio de 2021 - 14:51 - Atualizado em 28 de maio de 2021 - 14:55

Por Enrico Dela Cruz

(Reuters) – Os contratos futuros do minério de ferro da Ásia saltaram nesta sexta-feira, sustentados pela campanha acelerada da China para conter a produção de aço e atingir sua meta de emissão de carbono.

Entretanto, os preços tiveram o terceiro declínio semanal consecutivo, já que as preocupações com o controle das cotações persistem.

O minério de ferro para entrega em setembro na Bolsa de Commodities de Dalian subiu 5,2%, para 1.074,50 iuanes (168,51 dólares) a tonelada. O contrato mais negociado, no entanto, caiu mais de 5% até agora nesta semana.

O minério de ferro para junho na bolsa de Cingapura avançou 1,6%, para 186 dólares a tonelada.

As recentes declarações do governo da maior produtora de aço sobre as reformas da capacidade de aço geraram preocupações sobre as perspectivas de oferta restrita, levando os preços a níveis recordes no início deste mês.

Os preços em alta levaram a margens fortes, incentivando os produtores de aço a aumentar a produção e as compras de minério de ferro.

Mas isso alimentou as preocupações com a inflação, levando as autoridades a alertar contra ganhos de preços “irracionais”.

O preço spot de referência do minério de ferro de 62%, que atingiu um recorde de 232,50 dólares a tonelada em 12 de maio, está agora sendo negociado a cerca de 192 dólares.

Os mercados de commodities têm visto um aumento acentuado na volatilidade após o premiê chinês Li Keqiang reiterar sobre a importância de controlar os preços superaquecidos das commodities em uma recente reunião de gabinete, disseram analistas do JP Morgan em uma nota.

tagreuters.com2021binary_LYNXNPEH4R0ZF-BASEIMAGE

Informamos aos nossos visitantes que nosso site utiliza cookies. Ao usar nosso site, você concorda com nossos Termos de Uso. A maioria dos navegadores aceita cookies automaticamente. Para ver quais cookies utilizamos, acesse nossa Política de Privacidade.