Economia

Minério de ferro despenca após China anunciar investigação sobre mercado ‘spot’

Reuters
Reuters
Minério de ferro despenca após China anunciar investigação sobre mercado ‘spot’
Mina na Austrália

21 de junho de 2021 - 08:25 - Atualizado em 21 de junho de 2021 - 08:30

Por Enrico Dela Cruz

(Reuters) – Os contratos futuros do minério de ferro negociados na Ásia recuaram nesta segunda-feira, ampliando perdas depois que autoridades da China iniciaram uma investigação sobre o mercado “spot” da commodity, já que as cotações da matéria-prima siderúrgica permaneceram em patamares elevados mesmo após alertas contrários ao entesouramento e à especulação.

O contrato mais negociado do minério de ferro na bolsa de commodities da Dalian, para setembro, fechou em queda de 8,8%, a 1.121 iuanes (173,31 dólares) por tonelada, após tocar uma mínima de 1.118,50 iuanes, menor nível desde 8 de junho.

Já o contrato mais ativo na bolsa de Cingapura, para julho, chegou a cair 5,7%, para 195,05 dólares a tonelada, também o mais baixo patamar desde 8 de junho.

A Comissão Nacional de Desenvolvimento e Reforma da China (NRDC, na sigla em inglês) –órgão estatal de planejamento do país– e a Administração Estatal para Regulação do Mercado prometeram “punir e divulgar estritamente” irregularidades de mercado, como preços exagerados e entesouramento.

Os preços “spot” se mantiveram acima de 200 dólares por tonelada nas últimas três semanas, apesar de esforços do governo para conter a inflação das commodities, guiada em parte por operações especulativas, que ajudaram a impulsionar o minério de ferro a uma máxima recorde de mais de 230 dólares no mês passado.

Os futuros do aço também caíram, com o vergalhão negociado na bolsa de futuros de Xangai cedendo 4,2%. A bobina laminada a quente recuou 4,3%, enquanto o aço inoxidável perdeu 0,6%.

(Reportagem de Enrico Dela Cruz, em Manila)

tagreuters.com2021binary_LYNXNPEH5K0JX-BASEIMAGE

Informamos aos nossos visitantes que nosso site utiliza cookies. Ao usar nosso site, você concorda com nossos Termos de Uso. A maioria dos navegadores aceita cookies automaticamente. Para ver quais cookies utilizamos, acesse nossa Política de Privacidade.